Porque não devemos infiltrar corticoide se eu tiver problema no meu tendão?

Entre as causas de inflamações nos tendões, estão doenças crônicas, sobrecarga na atividade esportiva, ausência de resistência da musculatura e traumas locais

Mrdjrlawrence/Pixabay
(foto: Mrdjrlawrence/Pixabay)

Doenças nos tendões do nosso corpo não são incomuns. Elas podem ser tendinopatias, tenossinovite ou até tendinites. Várias causas podem levar a essas inflamações, como doenças crônicas, sobrecarga durante atividade esportiva, ausência de resistência da musculatura, que leva a uma sobrecarga constante no tendão, ou até mesmo traumas locais. Na maioria das vezes, quando temos essas inflamações nos nossos tendões, apresentamos dor, edema, vermelhidão e até a incapacidade de realizar movimentos normais.

Os tratamentos para as tendinopatias podem variar desde uso de anti inflamatórios para alívio da dor, controle da carga no tendão ou até imobilizações locais.

Quando os tratamentos mais simples e menos agressivos não surgem o efeito esperado, podemos realizar infiltrações locais para atingir a melhora da inflamação e a biologia da cicatrização do tecido local.

Um dos produtos mais utilizados para melhorar as doenças dos tendões é corticoide de aplicação local. Mas o uso deste produto pode levar a consequências - hoje já temos trabalhos na literatura que desaprovam a sua utilização em tendões.

Apesar de conseguir trazer alívio da dor e melhora dos sintomas locais, com o retorno das atividades, as consequências do uso desse produto são mais negativas do que os benefícios que ele pode trazer. O uso de corticoide acelera a degeneração dos tecidos, com troca das suas fibras colégenas, e ainda predispõem a rupturas precoces não traumáticas desses tendões, principalmente nos membros inferiores, onde os tendões recebem carga e peso durante nosso movimento.

Temos que ter sempre em mente o risco benefício - hoje já entendemos que o risco do uso desse produto é maior do que o seu benefício no alívio local da dor.

Mas não ficamos abandonados quando pensamos em infiltração. Temos três produtos que são os mais comuns: o corticoide, que apresenta maior risco de ruptura dos tendões e uma durabilidade menor; o ácido hialurônico, que tem menor risco que o corticoide e uma durabilidade maior; e o uso de células tronco ou biológicos locais, para estimular a cicatrização local (esses apresentam melhor cicatrização a longo prazo com menor efeito colateral).

Portanto, quando tivermos a necessidade de realizar uma infiltração por doenças dos nossos tendões, fique atento à utilização do corticoide, pois ele pode levar a ruptura espontânea dos tendões com consequências indesejadas durante nosso tratamento.