Sergio Marone alfineta Mario Frias: 'Não fosse seus olhos azuis'

Os dois trocaram farpas depois do secretário especial da Cultura criticar o projeto de Lei Paulo Gustavo, que destinaria auxílio à classe artística

Reprodução/Instagram/Montagem
Sergio Marone e Mario Frias discutem em rede social sobre Lei Paulo Gustavo (foto: Reprodução/Instagram/Montagem)

ator  e  apresentador   Sergio Marone criticou, nesta quarta-feira (15/09), o também ator e  atual secretário especial  da Cultura do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), Mario Frias . Ambos foram protagonistas da novela teen Malhação da TV Globo , em 1999 e 2003 .
 
O bate-boca começou após Mario expor em seu Twitter  ser contra a um projeto de lei que recebeu o nome do  ator  e  humorista  Paulo Gustavo ( 1978-2021 ), que  morreu  em maio por complicações da Covid-19.  A medida visa adotar medidas emergenciais para dar auxílio à classe artística. 
 
Frias publicou um agradecimento ao senador Fernando Bezerra ( MDB-PE ) por ter retirado da pauta o projeto de Lei Paulo Gustavo .
 
Vale destacar que a proposta do projeto propõe a liberação de R$ 3,8 bilhões para mitigar os efeitos negativos econômicos e sociais da pandemia no setor cultural.
 
"Quero agradecer o senador Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado, por ter retirado de pauta o projeto de Lei Paulo Gustavo. Este projeto é completamente absurdo!", disse o secretário. 
 
Na sequência, Sergio criticou a mensagem do ex-colega de profissão.

"Isso, deixa um monte de ex colegas seus passando fome. Entendo seu amargor por não ter seguido na carreira artística, mas entenda... não fosse seus olhos azuis, jamais teria tido uma oportunidade na TV".

Sergio Marone

 
O ator ainda fez outras publicações e aproveitou para questioná-lo sobre o projeto intitulado de Casinha Games , de Jair Renan filho mais novo  do atual presidente da República, que teria recebido R$ 4,6 milhões do SEFIC ( Secretária de Fomento e Incentivo à Cultura ).
 
"E os 4 milhões na casinha do Renanzinho? Absurdo também? Explica?", questionou Marone .  
 
Sem responder sobre o Casinha Gamer , Mario rebateu as declarações do  artista , dizendo: “Claro, Morango, vou deixar de criar um curso profissionalizante, para capacitar jovens de baixa renda no mercado de trabalho, aprendendo programação, design gráfico, criação de roteiro, produção musical e etc, para dar dinheiro para ex-colega famoso. Vai esperando”.  
 
Apesar da resposta, Sergio seguiu com as suas provocações. 
 
"Super Mario Fritas é nosso funcionário, nos deve explicações! Pode explicar essa mamata de quase 5 milhões pra Casinha do 04? Cultura Digital? Games? Milhões pro Renanzinho coçar o s*** e jogar game?! Isso é mamata! Mas aí eles vem com o lero lero da Lei Rouanet", afirmou.  
 
Confira, abaixo: 

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: