Confeitaria Avellan amplia espaço e inclui opções leves no cardápio

Receitas de quase todas as iguarias são assinadas pela avó do proprietário da casa, dona Gilda Porto, de 92 anos

por Cecília Emiliana 26/01/2018 09:57
Leandro Couri/EM/D.A Press
Pedro Gazzinelli diz que a Avellan segue à risca as determinações de sua avó, Gilda Porto. (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

A Confeitaria Avellan é ponto conhecido no Bairro Funcionários por seus doces tradicionais com gosto de “casa da vovó”. E não poderia ser de outra maneira. As receitas de quase todas as iguarias têm pelo menos seis décadas e são assinadas por dona Gilda Porto, de 92 anos, avó dos proprietários, Pedro e Júlio Gazzinelli.


Em funcionamento desde 1990, a casa passou, recentemente, por um projeto de modernização. No caso, do espaço físico. O cardápio segue fiel aos segredos de dona Gilda, com direito a atualizações que prometem agradar a quem conta as calorias para não engordar.

 

A loja ainda fica na Avenida Bernardo Monteiro, mas “atravessou” a Afonso Pena. Agora, funciona no número 1.542, bem perto da Rua Bernardo Guimarães. “A casa antiga tinha 180 metros quadrados e nos limitava a 35 assentos. Hoje, temos 90 lugares distribuídos em 800 metros quadrados, com direito a anexo externo cercado de verde. O novo ambiente, climatizado, comporta eventos fechados para até 80 pessoas. Temos ainda o mezanino, que, no futuro, receberá comemorações maiores”, conta Pedro Gazzinelli

 

Para quem está de olho na balança, a boa notícia é que a Confeitaria Avellan se tornou um território menos “perigoso”. O menu passou a oferecer opções leves. É o caso do iogurte grego com frutas da estação e compota de frutas vermelhas (R$ 10 a taça), da saladinha de mix de folhas, tomatinho- cereja, legumes, cebola tonta (refogada ao vinho branco) e molho pesto (R$ 7 a cumbuquinha), além do wrap de pão-folha recheado com escalope de frango, queijo, alface e pico-de-galo, tempero à base de cebola roxa, tomate e cheiro-verde (R$ 12).

Leandro Couri/EM/D.A Press
Novo espaço tem 800 metros quadrados. (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
 

VITRINE Difícil é manter a disciplina diante da vitrine de doces. A lista de delícias inclui figo recheado com cocada glaçado com fondant (R$ 5 a unidade), torta de nozes com baba de moça (R$ 13 a fatia) e cheesecake com calda de frutas vermelhas (R$ 13 a fatia). “Nossos doces tradicionais também fazem muito sucesso. Temos ambrosia (R$ 8 o pote), cocada
(R$ 3,50 a unidade) e olho de sogra caramelizado (R$ 3,50 a unidade). Tudo é supervisionado pela minha avó, que frequentemente pega o carro e dirige até aqui para acompanhar a produção de perto”, diz Pedro.

A partir do meio-dia, a Avellan recebe clientes para o almoço. O menu executivo, com entrada e prato principal (R$ 24), varia semanalmente. Ele é anunciado no perfil da confeitaria no Instagram. O salmão à moda mediterrânea com nhoque ao molho alfredo e a sobrecoxa à moda da casa com mousseline de baroa são alguns desses pratos.

“Neste verão, a entradinha é sempre um gaspacho acompanhado de pãezinhos. No inverno, preparamos consomês de diversos sabores. Aqui, dá pra tomar café da manhã, almoçar e fazer o lanche da tarde”, convida Pedro Gazzinelli.

CONFEITARIA AVELLAN
Avenida Bernardo Monteiro, 1.542, Funcionários. Abre de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h, e sábado, das 9h às 12h. Informações: (31) 3222-9272.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA