UAI

Fabrício Queiroz registra BO contra Fábio Porchat por injúria

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro afirma ter tido a honra atingida após comentário do apresentador e humorista que o relaciona às milícias do Rio de Janeiro

Reprodução/Instagram/Divulgação/GNT/Montagem Reprodução/Instagram/Divulgação/GNT/Montagem
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 21/08/2022 09:04
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

O candidato a deputado estadual Fabrício Queiroz (PTB) procurou 32ª DP (Taquara) na Zona Oeste do Rio de Janeiro para registrar um boletim de ocorrência contra o apresentador e humorista Fábio Porchat, em que acusa o artista de suposto crime de injúria.

De acordo com as informações do jornal O Globo, o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PL) afirma ter tido a honra atingida após comentário do comunicador que o relaciona às milícias do Rio de Janeiro. "Sempre prestei serviço para o Estado, servindo e protegendo a população", afirmou na ocorrência.

 

Recentemente, em participação em um programa de podcast no YouTube, Fábio fez duras críticas contra o ex-policial militar e teria insinuado que Fabrício "matou gente". "Ele é miliciano, é um cara que matou gente, foi preso", disse, em entrevista ao jornalista Rica Perrone, no canal Cara a tapa. Porchat ainda cita ainda as investigações que indicaram o repasse de R$ 89 mil da conta de Queiroz à mulher do presidente da República, Michelle Bolsonaro.

 

Queiroz foi assessor parlamentar de Bolsonaro, quando ele ainda era vereador do Rio de Janeiro, mas manteve vínculo com a família até recentemente, sendo o homem forte do gabinete de Flávio e virou alvo de investigação do Coaf por possível caso de rachadinha. As acusações são de que o bolsonarista comandava um esquema para obrigar os funcionários do gabinete a devolverem parte do salário ao filho mais velho do presidente.

 

Diante da denúncia, um inquérito foi aberto para apuração do caso. Os agentes tentam intimar o comediante para prestar depoimento na próxima quarta-feira (24/08). Em suas redes sociais, o apoiador de Bolsonaro postou um vídeo sobre o assunto: "O registro está feito. Nós vamos nos encontrar nos corredores da justiça. Calúnia e injúria se combatem assim. Fake news é crime tipificado no Código Penal. Se você foi caluniado ou se sofreu injúria, faça o registro e a justiça toma conta do caso".

 

Fábio Porchat se manifestou em suas redes sociais em tom de brincadeira, ele deu RT na notícia e escreveu: "Achei o Queiroz", se referindo ao período em que o atual candidato ficou foragido, após ter um mandado de prisão contra ele.

 

Confira, abaixo:

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp