Assim como Ti-Ti-Ti, veja sete novelas que fracassaram nas reprises

Novelas tiveram baixa audiência no Vale a Pena Ver de Novo

Divulgação/TV Globo
Jacques Leclair (Alexandre Borges) e Victor Valentim (Murilo Benício) em Ti-Ti-Ti; reprise foi um fracasso de audiência (foto: Divulgação/TV Globo)

Chegando ao fim nesta sexta-feira (08/10), a  reprise  de Ti-Ti-Ti não conseguiu repetir o sucesso de suas antecessoras no Vale a pena ver de novo , da TV Globo
A obra de Maria Adelaide Amaral , exibida originalmente entre 2010 e 2011 , reestreou em março deste ano com muita expectativa, já que era uma das  novelas mais pedidas  pelo público, entretanto o folhetim foi um grande fracasso de audiência.
 
O remake que mistura duas comédias de Cassiano Gabus Mendes ( 1929 - 1993 ), exibida pelo próprio canal: a primeira versão de Ti-Ti-Ti em 1985 e Plumas e Paetês de 1980 .
 
Desde a estreia, a média geral da obra com direção-geral de Jorge Fernando ( 1955 - 2019 ) foi de 14,4 pontos, muito abaixo de sua antecessora Laços de Família ( 2000 ), a pior média de um capítulo da novela de Manoel Carlos foi de 14,3 pontos.
 
A história centrada na rivalidade entre dois estilistas do mundo da moda: Jacques Leclair ( Alexandre Borges ) e Victor Valentim ( Murilo Benício ) ter conquistado o público anos atrás, a situação não é a mesma agora, a trama chegou a atingir pífios 7,6 pontos, a sua pior média. De acordo com os dados da Kantar Ibope Media .
 
Após o fracasso da reprise, pensando em trazer o público de volta, o canal decidiu escalar O Clone ( 2001 ), escrita por Gloria Perez e com direção geral de Jayme Monjardim . A  produção  mostra uma história de amor impossível entre Lucas ( Murilo Benício ) e Jade ( Giovanna Antonelli ). 
 
novela  reestreou na última segunda-feira (04/10) e dividiu o horário com a última semana de Ti-Ti-Ti . Inclusive, ajudou a impulsionar a audiência que marcou 17,8 pontos, seu melhor desempenho em dia de segunda-feira desde a própria estreia, em 29 de março.
 
A exibição sozinha da obra que traz temas da cultura muçulmana, a polêmica sobre clonagem humana e a dependência química no horário, acontece na próxima segunda-feira, no dia 11 de outubro de 2021 no Vale a pena ver de novo , que vai ao ar de segunda a sexta-feira, logo após a Sessão da tarde
 
Mas não é apenas Ti-Ti-Ti que foi um grande sucesso em sua exibição original, e um grande fracasso em sua reexibição.
 
O Portal Uai listou sete folhetins que fracassaram no bloco de reprises de telenovelas transmitido pela  emissora  da família Roberto Marinho ( 1904 - 2003 ).
 

Roda de Fogo

 
Roda de Fogo de 1986 , escrita por Lauro César Muniz e Marcílio Moraes , com direção-geral de Dennis Carvalho é um clássico da dramaturgia brasileira.
 
Contando a história de Renato Villar ( Tarcísio Meira ), o empresário termina seu casamento quando se apaixona pela juíza Lúcia Brandão ( Bruna Lombardi ). Ele descobre que tem um tumor no cérebro e mais seis meses de vida, e passa a refletir sobre sua vida.
 
O folhetim foi reapresentado em 1990 e sofreu um corte de 144 capítulos: dos 179 da apresentação original, foram exibidos apenas 35, atingindo 16,97 pontos de média.
 
Divulgação/TV Globo
Renato Villar (Tarcísio Meira) e Lúcia Brandão ( Bruna Lombardi) em Roda de Fogo (foto: Divulgação/TV Globo)

Roque Santeiro  

 
Roque Santeiro , de Dias Gomes ( 1922 1999 ) e Aguinaldo Silva  foi um fenômeno de público e crítica em 1985 . Em um dos capítulos, a trama protagonizada por Viúva Porcina ( Regina Duarte ), Sinhozinho Malta ( Lima Duarte ) e Roque ( José Wilker ) atingiu 98 pontos de audiência. 
 
Mas em 2001 , a coisa foi bem diferente, a reprise perdia para o  seriado   Chaves , do SBT . De 209 capítulos originais, a reexibição teve apenas 145 e atingiu apenas 15 pontos de média geral.
Divulgação/TV Globo
Sinhozinho Malta (Lima Duarte), Viúva Porcina (Regina Duarte) e Roque (José Wilker) em Roque Santeiro (foto: Divulgação/TV Globo)

Terra Nostra

 
Produzida em 1999 , Terra Nostra de Benedito Ruy Barbosa foi um grande sucesso. No entanto, em 2004 , a média geral de exibição foi de apenas 17 pontos. A trama foi detonada por mostrar cenas sensuais demais para a faixa da tarde, perdendo constantemente para as reprises das  novelas mexicanas  do  canal  de Silvio Santos .  
 
O folhetim foi picotado pela emissora, dos 221 capítulos originais para 106. Inclusive, a história de amor dos imigrantes italianos Giuliana ( Ana Paula Arósio ) e Matteo ( Thiago Lacerda ) teve pouco mais de 46 capítulos foram comprimidos em 5 de 40 minutos.
 
Divulgação/TV Globo
Giuliana (Ana Paula Arósio) e Matteo (Thiago Lacerda) em Terra Nostra (foto: Divulgação/TV Globo)

Celebridade

 
A novela de Gilberto Braga , lançada em 2003 bateu recorde de audiência, no entanto, na reprise fechou sua trajetória mantendo uma péssima fase nos números de Ibope .
 
Com 125 capítulos, a reprise de Celebridade exibida em 2018 , fechou com 13,8 pontos de audiência, a trama como eixo central a rivalidade entre duas mulheres: a bem-sucedida empresária e ex-modelo Maria Clara Diniz ( Malu Mader ), dona da produtora Mello Diniz, e a dissimulada e invejosa Laura Prudente da Costa ( Cláudia Abreu ) sofreu grandes cortes devido ao conteúdo adulto, que forçou adaptações pelas cenas de nudez e violência. Além de muitos palavrões e personagens sem caráter. 
 
Além de tudo, em um determinado dia, chegou a exibir uma tarde toda de novela, com 8 capítulos em 1.
 
Divulgação/TV Globo
Laura (Cláudia Abreu) e Maria Clara Diniz (Malu Mader) em Celebridade (foto: Divulgação/TV Globo)

Belíssima

 
Sucesso de 2005 , a novela gira em torno do embate entre a vilã rica, fria e calculista Bia Falcão ( Fernanda Montenegro ) e uma ex-menina de rua Vitória ( Cláudia Abreu ). A poderosa Bia é contra o casamento de seu neto com Vitória, e tenta separá-los a qualquer custo. A neta mais velha de Falcão, Júlia ( Gloria Pires ), também sofre com as maldades da avó.
 
Belíssima de autoria de Silvio de Abreu foi exibida em 2018 e sofreu poucos cortes. De 209 capítulos originais, sua reprise terminou com 161. A novela não empolgou o público, marcou apenas 13,7 de audiência, na época, passou a ter a liderança ameaçada pelo  jornalístico  Cidade Alerta da Record TV .
 
Divulgação/TV Globo
Vitória (Cláudia Abreu) e Bia Falcão (Fernanda Montenegro) em Belíssima (foto: Divulgação/TV Globo)

Cobras & Lagartos

 
A obra de João Emanuel Carneiro  de 2006 , foi recheada de humor, romance e muito suspense, com direito a assassinatos e perseguições.  
 
Entretanto, exibida em 2014 , a produção não instigou o público e marcou apenas 12 pontos de audiência de média geral. 
 
Ao longo de 130 capítulos, o enredo da história de amor entre Bel ( Mariana Ximenes ) e Duda ( Daniel de Oliveira ) obteve média de 12 pontos. Cobras & Lagartos  definitivamente não agradou ao público vespertino e chegou a registrar 7,5 pontos, a pior audiência da história do Vale a pena ver de novo .
 
Divulgação/TV Globo
Duda (Daniel de Oliveira) e Bel (Mariana Ximenes) em Cobras & Lagartos (foto: Divulgação/TV Globo)

O Profeta 

 
Escrita pela dupla Thelma Guedes e Duca Rachid – com supervisão de texto de Walcyr Carrasco , fez um grande sucesso do horário das seis em 2006 , entretanto foi um dos maiores fracassos da faixa de reprise.
 
A emocionante história do jovem que tem o dom de prever o futuro Marcos ( Thiago Fragoso ) marcou somente 12 pontos. O Profeta  teve poucos cortes, de 178 capítulos, sua reprise terminou com 161. 
 
Divulgação/TV Globo
Marcos (Thiago Fragoso) em O Profeta (foto: Divulgação/TV Globo)
Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: 

MAIS SOBRE SERIES-E-TV