Luísa Mell revela que atropelou um homem ao resgatar cachorro ferido

A apresentadora e ativista conversou com Fábio Porchat, Pedroca Monteiro e Rodrigo Pandolfo

Reprodução/GNT
Luísa Mell no programa Que história é essa, Porchat?, na GNT (foto: Reprodução/GNT)

Luísa Mell participou do programa Que história é essa, Porchat?, atração comandada por Fábio Porchat, transmitida pelo GNT, e revelou uma história 'pra lá' de curiosa, de quando atropelou um homem em uma comunidade no meio da noite, enquanto ia resgatar um cachorro ferido.  

 

"Eu sempre vou para todos os lugares resgatar (animais) e nunca meço as consequências. Essa vez eu estava com meu bebê, Enzo, que não tinha nem um ano, eu estava com o celular e chegou desgraça. Era um cachorro ensanguentado, uma coisa pavorosa, que não dava para esperar o dia seguinte. Já era umas nove da noite. Só que eu nunca vou para a roubada sozinho, sempre chamo alguém para ir comigo", iniciou. 

 

"Aí liguei para o Rafael Leal, que era um dos meus parceiros, 'Rafa, olha a foto do cachorro, pelo amor de Deus, eu não posso ir sozinha'. Ele disse: 'Tá bom, daqui a pouco eu vou, tudo bem'. Veio, me pegou em casa, já era dez horas. Eu estou acostumada a ir de dia, de noite é um pouco mais tenso. De dia, tem lugares que eu chego e falo: 'Oi, sou a Luisa Mell', a pessoa do tráfico deixa, só vim salvar o cachorro'. Mas a noite... Esse lugar era novo", continuou. 

"Eu sei que estava escuro, e foi ficando muito escuro, e aí, de repente, bum! Do nada, não vi da onde veio, uma moto bateu no carro. Eu sei que era um local muito deserto e de repente começou a aparecer muitos homens. E eu desesperada, porque o moço da moto caiu, e eu: 'Não, peraí, vamos chamar a polícia'. Aí alguém falou: 'Aqui a polícia não entra!'. Eu demorei para me ligar que a polícia nem vem. Eu estava achando que era tipo: 'Ah, coitados, a polícia nem chega aqui'".

Luísa Mell

 

 

Ao continuar contando a história, a apresentadora relatou que não percebeu o perigo que corria: "E o Rafael começou: 'Você não está vendo que são bandidos? Vamos embora'. Aí veio o bandido maior e eu disse: 'Moço, deixa eu te falar, eu saí da minha casa, deixei meu bebê, para salvar um cachorro que está ferido, como que eu posso deixar uma pessoa ferida?'. E naquele momento eu acho que salvei a minha vida", relembrou, aos risos.  

 

"Aí ele falou: 'Coloca ele no carro'. O Rafael falou: 'Vai colocar no meu carro?'. Aí todos ajudaram a colocar ele no carro, e fomos para o hospital. 'Não posso ir para o hospital, estou sem documento'. Eu disse: 'Tá bom, vamos para sua casa e você pega o documento'. Aí a gente chega em uma quebrada mais quebrada ainda — e você não pode entrar em todos os lugares — vem todo mundo para cima do carro e eu: 'Calma, tô levando ele que tá machucado, vamos pegar o documento para levar no hospital'", explicou. 

 

"Então ele disse: 'Moça, eu não vou para o hospital'. E eu: 'Como assim? Me dá seu telefone'. Depois fui até o outro lado (do bairro) pegar o cachorro, e eu falei: 'Você não sabe, tenho que levar os remédios para o moço', e a mulher: 'É tudo bandido, você está preocupada?'. Eu falei: 'Estou preocupada com o cachorro e com o moço, não importa se é bandido, se ele tá com dor, para mim importa'", reforçou. 

 

Luísa revelou que realmente entrou em contato com o suposto bandido no dia seguinte. 

"De manhã eu ligo para o moço e digo: 'Olha, já estou vendo o hospital particular que minha amiga é médica, já falei com minha amiga e ela vai te atender, eu pago'. Ai ele disse: 'Moça, deixa eu te falar. A senhora realmente é muito legal, eu estou vendo que a senhora tem boa intenção, mas eu sou bandido. Não posso ir para o hospital porque eu sou procurado'. Aí eu perguntei: 'Quantos anos você tem?". Ele respondeu: '19'. E eu disse: 'Você não é bandido, você está bandido. Eu podia ser sua mãe!".

Luísa Mell

 

Por fim, a ativista explicou como fez para ajudar o jovem atropelado que se recusava a ir para o hospital, entretanto, no final acabou o levando a um médico particular: "Vou falar uma coisa aqui que não sei se pode dar complicações, mas ele falou que tinha um médico que podia pagar e que atende os bandidos, e eu paguei", disse.  

 

Além de Mell, o programa conta com as participações dos atores Pedroca Monteiro e Rodrigo Pandolfo.  

 

Confira, abaixo, o vídeo: 

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: 

MAIS SOBRE SERIES-E-TV