Luciano Huck comenta aceitação do irmão gay em livro autoral

'Coloquei para fora, organizei minha cabeça, foi um momento importante', comentou o apresentador no Caldeirão do Huck

Reprodução/Instagram
Luciano Huck e Fernando Grostein (foto: Reprodução/Instagram)

O apresentador Luciano Huck lançará um novo livro, chamado "De porta a porta", que será lançado no próximo dia 20, onde ele fala sobre o processo de aceitação do irmão, o cineasta Fernando Grostein, que é assumidamente gay. O veterano conta como foi lidar com o assunto e detalha o dia em que o caçula revelou para a família, durante um jantar com Luciano e os pais. 

A obra possui um capítulo inteiramente dedicado ao assunto, que foi escrito pelo apresentador durante a pandemia, narrando seus aprendizados durante o período de isolamento social. Em junho do último ano, a mãe de Luciano participou de uma live com Fernando e comentou como lidou com a revelação do filho. Foi a partir desta live que Huck teve a ideia de escrever sobre o ocorrido e desabafar sobre o que sentiu e como enfrentou o momento. 

"Minha mãe é super discreta, e meu irmão sugeriu fazer uma live com ela para contar como foi quando ele contou que era gay para a família. Virou um capítulo que foi legal escrever. Coloquei para fora, organizei minha cabeça, foi um momento importante", comentou o apresentador no Caldeirão do Huck, no último sábado, ao ouvir o depoimento dos pais de uma jovem lésbica que participava do programa. 

"Você lembra minha mãe falando. A gente em casa passou pelo mesmo processo. Foi um processo de aprendizado para todos. Hoje tenho muito orgulho do meu irmão e do que ele fez a gente amadurecer, entender, aceitar e poder falar isso na TV de peito aberto. Imagino o que vocês estão sentindo agora porque sei o quanto é importante esse acolhimento da família"

Luciano Huck

 

Na live feita com Fernando, a mãe contou como foi o momento em que o filho a revelou sua orientação sexual e detalhou como lidou com o ocorrido. "Começamos a jantar e lá pelas tantas você falou: 'mãe, eu sou gay'. Essa revelação foi muito inesperada para mim, me pegou de surpresa, desprevenida, algo que nunca tinha passado pela minha cabeça. Imediatamente muitos fantasmas vieram à minha mente, e eu comecei a chorar. Foi a minha reação instantânea. Tudo me dava medo, um medo do que você podia sofrer na vida, do que podia te acontecer, das dificuldades que você podia passar...", lembrou Marta

 

 

 

 

 

 

 

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: