Paula fala sobre machismo na tribo Carcará: 'Algumas vezes'

Discussão sobre machismo voltou à tona em oitavo episódio do 'No Limite'

Reprodução/Globo
André Marques expõe críticas sobre machismo para a tribo Carcará (foto: Reprodução/Globo)
O machismo vem sendo uma pauta recorrente na tribo Carcará — seja no confinamento ou fora dele. 

Nessa terça-feira (29/6), o assunto voltou à tona no Portal da Eliminação, onde o apresentador André Marques confrontou a equipe laranja sobre as críticas feitas, inclusive pela ex-integrante Íris Stefanelli. 

"Ela falou que os meninos da tribo são muito machistas, que decidem do jeito deles, e as meninas acatam de boa o que eles fazem", contou André.

Em defesa da tribo, Paula se manifestou sobre o assunto e apontou atitudes pontuais que ocorreram: "Algumas vezes, eles comentaram de deixar os quatro meninos para ter mais força de grupo, mas eu sempre deixei claro que eu posso ganhar de qualquer um que esteja aqui. No ínicio, acho que houve uma confusão. (...) Mas não na questão de machismo de não ouvir as meninas, é mais uma questão de maior número ou achar que a estratégia é mais legal", disse a mineira. 

Paula se referiu ao episódio em que optaram por deixar ela e Elana fora da prova de resistência, para que fossem com 'força máxima' com todos os homens: “Nem sempre a nossa força máxima serão os quatro meninos. Acho que posso ganhar de qualquer pessoa desse programa”, desabafou ela, na ocasião.


Já fora do reality, Íris reclamou do mesmo ocorrido e criticou o comportamento dos homens da tribo: "O Zulu falou que as mulheres eram mais fracas, e a Paula é muito forte. Ela chegou lá e falou: 'quero deixar bem claro que não sou menos que homem nenhum'. Nesse dia, eu vi uma abertura e uma união das mulheres", contou ela.

Viegas, por sua vez, também negou o 'rótulo' e pontuou sobre quando sugeriu que Paula fosse 'capitã' da tribo Carcará: "Acho que se existisse esse posicionamento machista, jamais teria algo deste tipo sendo colocado ali", disse o músico. 

Mas vale lembrar que a ideia não foi bem vista por todos. Na ocasião, Marcelo Zulu se posicionou contra e gerou climão no acampamento. Em outro momento, os homens também fizeram pouco caso e ignoraram as opiniões de Paula e Íris sobre a estratégia de jogo da equipe. 

Mesmo assim, Gui Napolitano insistiu no equívoco das acusações de Íris: "Foi totalmente equivocado da parte dela a fala do machismo, as próprias meninas falaram. Eu não fico bravo, mas fico triste. Ela foi infeliz no comentário e não tinha argumento suficiente para falar isso", comentou.
 
Apesar das justificativas apresentadas pelos Carcarás, o público também não deu o braço a torcer. Nas redes sociais, os internautas continuaram a apontar o machismo recorrente na equipe.
 
Confira: 

 





Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: 

MAIS SOBRE SERIES-E-TV/REALITIES