Diabetes e risco cardiovascular

Visitas regulares ao médico podem auxiliar o paciente diabético a reduzir a carga de doença vascular e renal

Steve Buissinne/Pixabay
(foto: Steve Buissinne/Pixabay)

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil. Estima-se 350 mil mortes por ano. O diabetes mellitus tipo 2 (aquele diabetes que não é dependente de insulina) é um fator de risco cardiovascular e renal prevalente no nosso país, acometendo 13 milhões de pessoas, sendo que mais de 70% deles não estão sob controle.

Consideramos o diabetes tipo 2 uma doença de características eminentemente vasculares, com dano severo em todos territórios. A doença cardiovascular se manifesta de forma precoce, grave e também com acometimento renal, levando ao aumento do risco cardiovascular nesses pacientes com diagnóstico de doença renal.

A expectativa de vida é diminuída, estimada em torno de 6 a 7 anos, quando comparado com um indivíduo da mesma idade sem diabetes mellitus. O risco relativo de morte devido a eventos cardiovasculares em pessoas com diabetes tipo 2 é três vezes maior do que na população em geral.

A prevalência de doença renal do diabético é alta, sendo que 1 em cada 3 diabéticos irá desenvolver doença renal crônica. A incidência de doença renal crônica em pacientes com diabetes é quatro vezes maior que naqueles sem diabetes.

As sociedades de cardiologia de todo o mundo já consideram a doença renal crônica como um fator de risco tão importante quanto é a hipertensão arterial ou o colesterol elevado.

Quando a hipertensão arterial se associa com o diabetes, o risco de doença cardiovascular é aumentado em 75%. Hoje o tratamento do diabetes tem evoluído muito com o uso das novas drogas que protegem o sistema vascular (vasos sanguíneos), protegem o rim e controlam melhor a glicose e a glicohemoglobina.

Devemos manejar adequadamente a glicemia, o colesterol elevado, a hipertensão arterial, desencorajar o tabagismo, uma dieta saudável com ênfase na ingestão de legumes, vegetais, frutas, nozes, peixe e grãos integrais, além de atividade física como promoção de saúde cardiovascular com 150 minutos por semana de maneira moderada.

Drogas que controlam a hipertensão arterial têm uma ação de proteção renal com retardo no desenvolvimento da insuficiência renal. As visitas regulares ao seu médico podem te auxiliar a reduzir a carga da doença vascular e renal dos pacientes diabéticos.
Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: