Atacada por Jair Bolsonaro, Ivete Sangalo não tem projetos na Lei Rouanet

Presidente disse que é criticado pela cantora por ter perdido 'teta gorda' da lei; dados do portal VERSALIC desmentem o político

Reprodução/Instagram
Ivete Sangalo (foto: Reprodução/Instagram)

cantora   Ivete Sangalo não possui nenhum projeto aprovado na Lei Rouanet , ao contrário do que disse o  presidente  da República Jair Bolsonaro ( PL ) na manhã desta quarta-feira (05/01), ao deixar o hospital Vila Nova Star, em São Paulo , onde estava internado desde a madrugada da última segunda-feira (03/01) por obstrução intestinal.

Em entrevista coletiva, o chefe de Estado afirmou que seu governo diminuiu o limite das verbas destinadas a artistas.

 

"Estamos mexendo na Lei Rouanet. Quando eu entrei no governo, o limite para museus, por exemplo, era R$ 60 milhões. O limite para artistas era R$ 10 milhões por ano. Eu passei imediatamente para R$ 1 milhão, conversando com Mário Frias [Secretário de Cultura do governo] agora e vamos passar nos próximos dias para R$ 500 mil o limite", iniciou.

 

"Nós queremos a Lei Rouanet para atender aquele artista que está começando a carreira e não para figurões ou figuronas como a querida Ivete Sangalo", disparou.

 

"Ela [Ivete Sangalo] está chateada, o José de Abreu está chateado, porque acabou aquela 'teta' deles gorda de pegar até R$ 10 milhões por ano da Lei Rouanet e defender o presidente de plantão. Eu não quero que me defenda, eu quero que fale a verdade a meu respeito", acrescentou.

 

Vale destacar que, a Lei Rouanet faz parte do Programa Nacional de Apoio à Cultura ( Pronac ), onde um artista, produtor cultural ou instituição precisa submeter uma ideia para análise da Secretaria Especial da Cultura e, só então, estar apto a receber os recursos do governo. Após aprovação, o projeto tenta captar recursos junto a empresas ou pessoas físicas.

 

A crítica do presidente é uma resposta a um vídeo da  artista  que viralizou nas redes sociais nos últimos dias.

 

Ivete incentiva o público a puxar coro contra o político. Em um show realizado em Natal , no Rio Grande do Norte , a baiana dançou com os fãs gritando "Ei Bolsonaro, vai tomar no c*". Nas imagens, ela provoca o público a gritar mais alto. "Não ouvi", diz a cantora, que dispara: "Tá baixinho". ."[Ele] Vai acabar escutando de tão alto que foi".

 

Entretanto, o presidente acabou criando uma fake news contra a  cantora . De acordo com os dados no VERSALIC Portal de Visualização do Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura , não há registro de nenhum projeto de Sangalo ou de empresas de que é sócia.

 

De acordo com as informações do colunista Lucas Marchesini , do jornal Metrópoles , só dois projetos têm o nome da estrela no título. Um, de 2016 , chegou a ser autorizado a captar até R$ 1.301.725,00, no entanto, não conseguiu nenhum recurso e a proposta foi indeferida: "Projeto arquivado, uma vez que foi realizado antes da publicação da portaria que autoriza a captação de recursos. 23/12/2015".

 

Tratava-se de um show de Ivete Sangalo com a Orquestra Juvenil da Bahia e a  artista  interpretaria Gil & Caetano , um evento beneficente em prol do Hospital Martagão Gesteira na Arena Fonte Nova, estádio de futebol localizado em Salvador , na Bahia .

 

O segundo, de 2017 , buscava desenvolver um roteiro sobre uma história ficcional de animação, intitulado Ivete Sangalo e a Máquina de cronos que levava a cantora em uma viagem no tempo, mas tmbém não foi aprovado.

 

Em busca pelo CNPJ da IESSI Music Entertainment , empresa fundada por Ivete que cuida dos eventos e projetos relacionados à baiana, não há nenhum indicativo da estrela como proponente no portal. Logo, ela nunca foi beneficiada de nenhuma forma pela política de incentivo do Governo Federal.

MAIS SOBRE MUSICA