Conheça os 10 vencedores do concurso 'Desperte seu lado Paul do Rock'

Fãs assistirão à passagem de som, participarão de coquetel, verão o show na área Premium e tirarão foto ao lado do ídolo; promoção também dará ingresso do setor amarelo a todos os participantes

por Estado de Minas 15/10/2017 08:00

O concurso “Desperte seu lado Paul do Rock”, promovido pelo Estado de Minas e o Portal UAI, convidou fãs do ex-beatle a declarar sua admiração na forma de um vídeo em que cantassem uma das músicas do ídolo. O prêmio oferecido era um ingresso superespecial para o show desta terça-feira (17/10), no Mineirão, em Belo Horizonte. Além de assistir à passagem de som, participar de um coquetel e ver o show na área Premium, os vencedores poderão tirar uma foto ao lado de Paul McCartney.

Muitas vezes deixando a timidez e a falta de talento musical de lado, em nome de estar cara a cara com um dos maiores artistas vivos do planeta, muita gente encarou a câmera e produziu seu vídeo. Mais exatamente, foram 410 inscritos (o número de publicações na hashtag #meuladoPaul é um pouco maior, porque houve quem postasse duas vezes o mesmo vídeo e quem mandasse dois vídeos diferentes).



O critério usado para a seleção dos 10 ganhadores – cinco assinantes do jornal e cinco internautas, avaliados por um grupo de jornalistas do Estado de Minas – foi a criatividade. E ela não faltou. Tanto é assim que a promoção premiará todos os inscritos com um ingresso para o show, válido para o setor amarelo (cadeira inferior). Para retirar o ingresso, cada participante deverá se cadastrar aqui.


Confira abaixo os vencedores do concurso – aqueles que irão se encontrar com Paul McCartney antes do show. O Estado de Minas e o Portal UAI agradecem a todos que participaram e espera que, com esse little help para chegar pertinho do autor de alguns dos maiores clássicos da música mundial, os ganhadores do concurso façam da próxima terça-feira um ponto alto no filme de suas vidas.

ASSINANTES


Bianca Mazzoni - @biancaharrison
Temporary secretary (McCartney II, 1980)
Paul não deve ser o Beatle favorito da Bianca Mazzoni, já que a conta dela no Instagram (@biancaharrison) entrega o ídolo maior. Mas, munida de muita coragem (e inglês fluente), ela mandou bem em sua versão de um lado B de Paul. Cantou a capela uma canção eletropop, enquanto se dividiu em três papéis: uma contratante e duas secretárias temporárias.

 

 

Isis Baroni @isisfbaroni
Oh! Darling (Abbey Road, 1969)
Isis apostou na receita “menos é mais” e deu certo. Caprichou apenas no make e no vozeirão. O cenário é fixo (um estúdio) e a gravação, contínua. Ela canta essa derramada declaração de amor composta e gravada por Paul McCartney bem ao estilo que o ex-beatle concebeu para a canção: a plenos pulmões!

 

 

Luana Ferreira @luanadcferreira
Here, there and everywhere (Revolver, 1966)
Luana é realmente fanática pelos Beatles, em especial por Paul. Tem de tudo em casa, inclusive um display em tamanho real. E já que a música pedia, ela não se fez de rogada. Levou “Paul” para aqui, ali e em todo lugar. No caso, o Mineirão, a Igrejinha da Pampulha, o coreto da Praça da Liberdade e a Praça do Papa. Luana, a gente entende que você estava com faringite, mas cantar não é a sua praia.

 

 

Milene Rocha Vieira @milenevieira
Across the Universe (Let it be, 1970)
Milene recorreu à animação para mostrar o desabrochar das flores, o surgimento das estrelas, o movimento dos planetas, a passagem de um cometa – tudo em seu universo mental. As imagens surgem por trás de sua cabeça, enquanto seus cabelos assumem múltiplas formas, compondo a constante transformação descrita nessa música que saúda o guru de cada um. Bonito e delicado, o vídeo pode não mudar o mundo de Milene, mas certamente vai deixar o dia 17/10/2017 inesquecível em seu calendário.

 

Enquanto isso, no fim de noite de um karaokê da cidade, o aquecimento para Paul McCartney já começou. #meuladopaul @emimagem 5931707

Uma publicação compartilhada por Rodrigo James (@rodrigojames) em

 

Rodrigo James @rodrigojames
Let it be (Let it be, 1970)
Let it be ganhou de Rodrigo James uma versão que traduz com uma única ideia o massivo poder de comunicação e, ao mesmo tempo, o significado singular que esse hino por excelência dos Beatles tem para cada um de seus fãs. É no ambiente impessoal e deliberadamente kitsch de um karaokê que ele se entrega a uma interpretação encharcada de sentimento (e algum álcool?) da música que nos ensina que os maus momentos passam, se nós os deixarmos ir.



INTERNAUTAS

 

@emimagem #meuladopaul bora tentar conhecer o Paul McCartney!!

Uma publicação compartilhada por CDelm_ (@cassiodelmanto) em

 

Cassio Delmanto @cassiodelmanto
Drive my car (Rubber soul, 1965)
Abbey Road só foi lançado em 1969. Mas Cássio tomou uma liberdade criativa e uniu duas histórias numa só. Fanático por carros, ele colocou seu Dodge Dart na estrada até que se deparou com quatro rapazes em seu caminho. Para que falar alguma coisa? Melhor dar licença para John, Ringo, Paul e George atravessarem a faixa.

 

 

Dandan Gallagher @dandangallagher
Back in the U.S.S.R (White album, 1968)
Que superprodução é essa, Dandan Gallagher?! Deve ser porque é músico profissional (como se nota por seu perfil no Instagram) que Dandan não se contentou em apenas interpretar uma das músicas do álbum que sucedeu Sargeant Pepper’s Lonely Hearts Club Band e que marca o início do fim dos Beatles. Ele gravou dentro de um avião, no aeroporto, em casa, escalou a namorada e a adorável filhinha Olivia como coadjuvantes e ainda adaptou a letra para saudar a volta de Paul McCartney a BH e declarar seu amor pelo ex-beatle. Quanto a nós, amamos esse vídeo!

 

 

Daniela Godoy @Dani_elagodoy
Oh! Darling (Abbey Road, 1969)
Assim como Isis Baroni, Daniela Godoy tem um vozeirão e escolheu Oh! Darling para mostrar seus dotes de cantora. E fez mais: cantou (de pé) num ônibus em movimento e num ponto, enquanto esperava o coletivo. A ideia era fazer uma versão particular da Magical Mystery Tour. O desprendimento e a boa interpretação de Daniela arrancaram aplausos espontâneos de uma passante, na cena do ponto de ônibus. E nós também batemos palmas para a originalidade e a coragem de Daniela!

 

 

Gabriel Bueno @Gbuenopb
Michelle (Rubber soul, 1965)
Sabe aquelas fotos significativas que a gente coloca num quadro de cortiça pendurado no quarto, para poder olhá-las todos os dias? Pois é como uma foto “animada”, na qual canta Michelle vestido com camisa de manga comprida, gravata e colete – um figurino bem adequado à atmosfera francesa da música – que Gabriel Bueno aparece, ao lado de outros momentos de sua vida que evidenciam sua paixão pelos Beatles – uma caminhada sobre a faixa em Abbey Road, um clique ao lado do Paul McCartney de cera no museu Madame Tussauds... Agora, ele vai poder acrescentar ao álbum sua ‘fotinha’ com the real guy.

 

 

Gabriel Maia @gabrielrmaia
A hard day’s night (A hard day’s night, 1964)
Beatles em ritmo de funk? Os puristas vão torcer o nariz, mas o Gabriel Maia mandou bem. Canta sorrindo e em frente à projeção de um vídeo viral de uma aula de funk. Único candidato a ter o voto unânime da comissão julgadora, mostra que simplicidade, bom humor e algum talento podem superar uma superprodução. A música, lançada na trilha sonora do filme homônimo, é a primeira no repertório de One on one. Antes da atual turnê, Paul só havia tocado essa canção com os Beatles.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA