Especializado em frutos do mar, Mr. Crab Seafood traz culinária baiana para BH

Restaurante foi idealizado pelo chef Matusalém Gonzaga, um dos fundadores do Vecchio Sogno

por Walter Felix 30/03/2018 08:00

Fotos: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press
Fotos: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press (foto: Fotos: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
O chef Matusalém Gonzaga fez o seu nome à frente de sofisticadas casas de BH. No ano passado, resolveu inovar: abriu a “petiscaria” Mr. Crab Seafood. “A vida inteira trabalhei com frutos do mar, mas agora quis investir em algo que não fosse nem bar nem restaurante. A casa é diferenciada, com cardápio enxuto e focado em porções”, afirma.

 

Com formação em gastronomia italiana – é um dos fundadores do tradicional Vecchio Sogno, no Bairro Santo Agostinho –, Matusalém morou em Salvador e acabou influenciado pela experiência baiana. Em 2001, abriu seu primeiro restaurante, que funcionava no Pelourinho. Seis anos depois, voltou para Minas e trouxe as delícias de lá.

“Naquela época, BH era carente de restaurantes focados em pratos com frutos do mar, especialmente os dedicados à cozinha do Recôncavo Baiano, que é a minha proposta”, comenta Matusalém. Em Salvador, o chef conheceu fornecedores que trabalham com ele até hoje. De três em três meses, vai à Bahia buscar mariscos conservados na água do mar, que só são descongelados na hora de ir para a panela. O Mr. Crab oferece várias iguarias frescas – entre elas, caranguejo, aratu, siri-mole, lambreta e ostra.

Sempre que volta do Nordeste, Matusalém prepara pratos “ao vivo” em eventos especiais e a clientela pode acompanhar tudo de perto. As iguarias costumam acabar em apenas uma rodada. “Só come quem fez reserva”, avisa o chef. Nos próximos dias, ele viaja novamente. A “mariscada ao vivo” está planejada para a primeira quinzena de abril.

BAIANA Na entrada do Mr. Crab, uma baiana vestida a caráter prepara acarajés, cuja porção com quatro unidades custa R$ 24. Quem preferir pode optar pelo acarajé grande (R$ 16). A iguaria é servida com vatapá, caruru, camarão seco e defumado, além de salada e pimenta à parte.


Outro petisco que caiu no gosto da clientela é a porção de peixe frito crocante, servida com molho tártaro (R$ 34, para três pessoas). Especialidade da casa, o bolinho de camarão com queijo é feito com batata e não leva farinha. A porção com nove unidades custa R$ 32.

Tudo é preparado pelo chef Matusalém, que também costuma servir pratos fora do cardápio. O carro-chefe é o bobó de camarão, que chega à mesa com arroz e crocante de mandioca (R$ 110, para duas pessoas). A frigideira de mariscos reúne polvo, lula, camarão, mexilhões, tomate e manjericão (R$ 91, para duas pessoas). Outra opção é a moqueca de carne do sertão com camarão seco, acompanhada por arroz branco, feijão-fradinho e farofa de dendê (R$ 88, para duas pessoas).

COCADAS As sobremesas também são típicas da Bahia. A cocada mole, servida na travessa, pode ser branca, preta ou mista (R$ 14,50, cada).

Para beber, há chope (R$ 7; 300ml, com rodada dupla às segundas-feiras), cervejas tradicionais e especiais (de R$ 11 a R$ 19; 600ml) e drinques (de R$ 16 a R$ 22). A carta de vinhos lista 10 opções, entre brancos, rosés e tintos. Todos os rótulos são espanhóis, escolhidos para harmonizar com os frutos do mar. As garrafas custam de R$ 62 a R$ 70, enquanto a taça varia de R$ 9 a R$ 18.

Nos fins de semana, o Mr. Crab põe mesas na calçada. As áreas interna e externa da casa podem abrigar 54 pessoas.

MR. CRAB SEAFOOD

Avenida Marquês de Valença, 99, Gutierrez. (31) 3568-8665. Abre de segunda a sexta-feira, das 18h à meia-noite; sábado eferiado, das 11h à meia noite; e domingo, das 11h às 16h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA