Preferência por comidas picantes pode estar ligada à personalidade

Pesquisa apresenta relação entre tipos de personalidade e tendências do paladar

por AFP/ Relaxnews 18/07/2013 19:48

Ildi Papp/shutterstock.com
(foto: Ildi Papp/shutterstock.com)
Sua preferência por comer algo mais apimentado, em vez de algo mais leve, pode ser determinada por seu tipo de personalidade, pelo menos é o que sugere um novo estudo realizado nos EUA.

Apresentado durante a Reunião Anual do Institute of Food Technologists e Expo Food, em Chicago nesta semana, a pesquisa mostra uma correlação entre tipos de personalidade e preferências por pimentas e especiarias com paladar mais "quente".

A pesquisadora chefe Nadia Byrnes, doutoranda na Universidade do Estado da Pensilvânia, realizou um estudo com 184 indivíduos, todos não fumantes. Os participantes passaram por um teste para medir o traço de personalidade na busca por sensações.

 

Para medir isso foi usado o Inventário Arnett de Busca de Sensações (AISS, na sigla em inglês), que define a disposição de uma pessoa para buscar uma simulação de romance e intensa. Aqueles do grupo que ficaram acima da média da pontuação estabelecida pelo AISS são considerados mais abertas a riscos e a novas experiências, enquanto os de pontuação abaixo da média são tidos como menos dispostos a fazer essas coisas.

Os participantes receberam 25 micrômetros de capsaicina, o componente ativo da pimenta, e a eles foi pedido que classificassem o quanto gostavam de uma refeição picante conforme a sensação de "queimar" da capsaicina se intensificava. Aqueles no grupo abaixo dos pontos médios do AISS rapidamente não gostaram da refeição assim que a queimação aumentou. Enquanto os que estavam acima das médias do AISS consistentemente gostaram da refeição conforme a sensação de "queimar" aumentava.

"Teoricamente, sabemos que a intensidade da queimação e o gosto estão linearmente relacionados", disse Byrnes. "Quanto mais irritante um composto ou um alimento fica, menos as pessoas devem gostar. Mas isso não é sempre o caso."

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA