Status muda para casarão e vira novo point da Savassi

Novo endereço será espaço gastronômico e cultural

por Ailton Magioli 28/01/2011 07:00
Pedro David/ESP. EM/D.A. Press
Rubens de Oliveira Batista e Flávio Barros se uniram para criar a casa e agora torcem pela rápida revitalização da Savassi (foto: Pedro David/ESP. EM/D.A. Press)

O uso decorativo de madeira, aço e estrutura metálica casou perfeitamente com o estilo eclético do casarão da década de 1920. Ampliado e reestruturado pelo arquiteto Marcos Vinícius Duarte, ele se transformou em sede da Status Esportes Cultura e Arte – Choperia Grill. A nova casa do empresário Rubens de Oliveira Batista vai se somar à antiga Status Café Cultura e Arte, que continuará funcionando como opção de cultura, lazer e gastronomia durante pelo menos mais um ano, no coração da Savassi.

 “À medida que fomos demolindo o interior do imóvel, descobrimos preciosidades como esses dois arcos romanos, que fizemos questão de preservar”, relata o entusiasmado empresário, cuja relação com a região remonta a 1972, quando começou a trabalhar na banca de revistas em frente à célebre Padaria Savassi. Rubinho – como é carinhosamente tratado pela classe artística belo-horizontina – conta que ele e o sócio, Flávio Barros, acreditam tanto no potencial da Savassi e resolveram investir na nova casa já de olho na Copa do Mundo de 2014.

“Sem deixar de falar na anunciada revitalização da região, que, além do fechamento dos quarteirões das ruas Pernambuco e Antônio de Albuquerque com a diminuição do número de carros em circulação, deverá promover a retirada dos pedintes que fizeram a nossa clientela cair 40% nos fins de semana”, afirma. Como sonhar nunca é demais, Rubinho diz que seu desejo é ver a Savassi transformada em versão local da famosa Calle Florida – a rua de pedestres de Buenos Aires –, onde moradores possam se juntar aos turistas nas horas de compras e lazer.

Vadinho Corrêa/Divulgação
Música e humor é o que promete Luiz Carlos Miéle, encarregado de fazer o show de abertura (foto: Vadinho Corrêa/Divulgação)
Infraestrutura para tanto não falta ao projeto de Rubens de Oliveira Batista. O amplo sobrado de dois pavimentos conta com entradas pela Avenida Getúlio Vargas e Rua Tomé de Souza. Ambas dão acesso à área de 850 metros quadrados, onde funcionam piano bar, restaurante/cozinha, área para venda de jornais, livros e revistas e banheiros (1º andar), além de scotch bar e espaço multiuso para festas e reuniões (2º andar). Há ainda duas varandas, de 30 lugares, cada, no andar superior – uma delas sem cadeiras, para fumantes. A capacidade total do espaço é para 400 pessoas sentadas.

A opção pelo “descascamento” de algumas paredes do imóvel, explica o arquiteto Marcos Vinicius Duarte, mostra como eram escassos os recursos da construção civil na década de 1920. Para contrastar com o aspecto rústico, ele utilizou novas tecnologias, também ressaltando o aspecto cultural da nova casa da Savassi. Para isso, recorreu à impressão digital em dois espaços: nos bares, o arquiteto usa imagem do artista renascentista Michelangelo (1475-1564), enquanto a claraboia, que divide o casarão com o acréscimo de telhado criado por ele, exibe imagem de uma pintura do século 18.

Além do piano um quarto de cauda (Yamaha GC-1), que se tornou a estrela da nova casa (em eleição feita por artistas), chamam a atenção objetos e peças de arte adquiridos pelos proprietários em várias partes do mundo, que estão à venda. “Queremos ter música de qualidade, selecionada”, avisa Rubinho, informando que o piano bar funcionará diariamente no almoço e na happy hour. Entre as atrações confirmadas estão Célio Balona Trio, nas noites de terça-feira (das 19h às 22h), e Pacífico Mascarenhas & Banda, nas tardes de sábado (das 14h às 8h), ambos privilegiando jazz, bossa nova e MPB.

A inauguração, amanhã às 19h, estará a cargo de Luiz Carlos Miéle, em show de música e muito humor. Na oportunidade, o showman aproveitará para relançar seu mais recente livro, Poeira nas estrelas. A festa de abertura da nova Status vai começar, na verdade, às 14h, com apresentação de Marco Antônio Marzano Trio. À noite, além de Miéle, passarão pela casa artistas convidados como Célio Balona, Gracinha Horta, Pacífico Mascarenhas e Toninho Horta, entre outros.

INSTRUMENTOS DE QUALIDADE

Na opinião de Célio Balona, o empresário Rubens de Oliveira Batista dá um presente para Belo Horizonte ao inaugurar o novo espaço cultural da Savassi. “Para nós, músicos, é uma alegria ter uma casa de altíssimo gabarito como essa. Hoje é muito raro ver empresários se preocuparem com instrumentos de qualidade como o piano que ele colocou lá, afirma o acordeonista, salientando que iniciativas assim são comuns apenas na Europa e Estados Unidos.

“As casas de música estão fechando no Brasil inteiro”, lamenta Juarez Moreira, aprovando a acústica da nova Status, que acabara de conhecer. “Só é preciso separar a hora do show da hora da bebida”, adverte o violonista e guitarrista, preocupado com a mistura de “climas”, fato que costuma prejudicar tanto os instrumentistas durante as apresentações ao vivo.

“É um privilégio poder tocar aqui”, acrescenta o jovem pianista Marcelo Jiran. “É maravilhoso”, empolga-se Toninho Horta, destacando o bom gosto da nova casa de Rubinho. “Antes mesmo de se tornar badalada, ela já tem clientela”, diz, chamando a atenção para o número de pessoas que prestigiou show realizado no espaço, semana passada.

Admirador da coragem do empresário de investir em cultura, Toninho lembra que, depois do Aqui-Ó, de sua propriedade, hoje fechado, a antiga Status da Avenida Cristóvão Colombo/ Rua Pernambuco funcionou como uma espécie de abrigo para ele, ao chegar das turnês internacionais a Belo Horizonte. “Nas casas do Rubinho, a gente toca para praticar e encontrar os amigos”, garante o violonista.

CARDÁPIO CAPRICHADO

Do simples ao mais sofisticado, a cozinha da nova Status – 100% visualizada pela clientela – tem tudo para atender a todos os gostos. No comando, o jovem chef Vinícius, oriundo da rede hoteleira da capital. “Optamos por servir desde o espetinho diferenciado (de picanha, linguiça, carne de sol e coração, entre outros, R$ 4,50 a R$ 6/unidade), feito na brasa e na hora, até pratos como costela de cordeiro ou bacalhau”, lista o chef. A ideia é atender a todos, indistintamente, com direito a boa carta de vinhos, além de espumantes, chopes, cervejas de 600ml e coquetéis.

O bacalhau Status, revela o chef Vinícius, é dessalgado, grelhado e servido com batatas torneadas e molho à base de manteiga clarificada (a porção individual sai a R$ 38). Já a costela de cordeiro, também grelhada, é servida com batata rösti e molho barbecue (R$ 26, porção individual). Entre os tira-gostos, Vinícius sugere o joelho de porco (R$ 35, para quatro pessoas), feito inteiro, com chucrute e batatas salteadas. O almoço da casa, vale destacar, é à base de self-service (R$ 29,90 o quilo), com direito a churrasco.

Quer mais opções? Confira o Guia de Bares e Restaurantes do Divirta-se

Status Esportes Cultura e Arte – Choperia Grill.

Inauguração sábado, a partir das 19h.
Ingressos: R$ 60 (antecipado) e R$ 80 (na hora), com direito a bufê completo, incluindo cerveja, chope, espumantes, vinhos (branco e tinto), refrigerantes e água. Entrada pela Avenida Getúlio Vargas, 1.238, ou Rua Tomé de Souza, 831, Savassi. Informações e reservas: (31) 3077-9562.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA