Combinações especiais

Restaurantes de BH criam saladas próprias para serem degustadas em temperaturas baixas

por Eduardo Tristão Girão 04/06/2010 07:00
Pedro David/Esp. EM/D.A Press
Chef do Santafé, Cátina Martins caprichou no cardápio de saladas para a estação que se aproxima (foto: Pedro David/Esp. EM/D.A Press)

O inverno ainda não chegou (só daqui a duas semanas), mas o frio já começa, pouco a pouco, a se fazer sentir. É a melhor temporada para pratos quentes e mais pesados, como caldos, risotos, polentas, cozidos e fondues. Tirando quem está de regime, não é tão comum encontrar nesta época quem chegue nos restaurantes procurando especificamente por saladas. Esteja você de dieta ou não, é bom ficar de olho no que os chefs andam criando para essa seção do cardápio: são receitas de salada que certamente surpreenderão os que esperam apenas por combinações triviais entre verduras e legumes.

No restaurante Santafé, um dos principais pontos de encontro dos consumidores de salada da cidade, a chef Cátina Martins já desenvolveu quatro receitas especialmente para o tempo frio: broto de alfafa com tomate confitado e polvo marinado em azeite com alho e ervas; folhas verdes com queijo roquefort, pera, nozes, damasco e molho de mostarda dijon, mel e laranja; iscas de frango marinado em vinho branco e shoyu sobre folhas, tomate fresco e vinagrete; e folhas variadas com linguiça calabresa, alho, cogumelo shiitake e queijo gruyère.

Ao menos uma dessas quatro é disposta no bufê de saladas do almoço diariamente (entre R$ 25,80 e R$ 31,90, por pessoa), sendo que, no jantar, qualquer uma delas pode ser pedida à la carte (R$ 18, individual; cada). “Com a preocupação de ter alimentação funcional e saudável, as pessoas não deixam mais de comer salada durante o inverno. Buscam combiná-la com outros alimentos, como os grelhados. Nesse sentido, nossas sugestões funcionam bem pois todas têm alimentos ricos em proteína, como carnes e queijos”, afirma Cátina.

Pedro David/Esp. EM/D.A Press
Mix de folhas verdes, omelete de muçarela de búfala e tomates frescos, com suco mix surprise do 2010 (foto: Pedro David/Esp. EM/D.A Press)
Variedade semelhante também pode ser encontrada no restaurante 2010. Entre os destaques, estão a saladas de folhas com omelete de muçarela de búfala, tomate cereja e manjericão com molho de mostarda dijon (R$ 20, individual) e indiana (R$ 22, individual), que leva folhas, peito de frango envolvido em molho cremoso de curry, lascas de amêndoas, tomate cereja, manjericão e azeite de pimenta calabresa. “Parece que restaurante tem preconceito com omelete. É uma delícia”, diz Juliana Myrrha, uma das proprietárias da casa.

Entre as mais vendidas está a indiana, que é servida morna. “A maioria dos fregueses que pedem saladas nessa época é de mulheres. Elas não deixam de comer salada. A venda não cai”, conta. Há também a possibilidade de os fregueses montarem suas próprias saladas (R$ 15, cada), o que inclui itens mais substanciosos, como grãos, nozes, castanhas e carnes. Para acompanhar qualquer uma delas, a carta de vinhos acaba de ser remodelada, com cerca de 100 rótulos da importadora Mistral – vários deles entre R$ 40 e R$ 50 (garrafa).

ÉPOCAS E GRÃOS Por falar em grãos, são justamente eles o ingrediente principal do novo Prato da Boa Lembrança do restaurante Gomide; tabule de quinoa (o cereal andino que continua na moda) com rúcula e camarões (R$ 49, individual; inclui prato decorativo de cerâmica). A quinoa é misturada com cuscuz (o mesmo do marroquino), pepino, hortelã e azeite, servida com camarões cozidos no vapor e rúcula. “É uma salada boa para o ano todo. Como não é só um prato de folhas, há grãos também, tem sustança”, avalia Tomaz Gomide, um dos proprietários da casa.

Até na Fogo de Chão, churrascaria de origem gaúcha onde as carnes imperam, apareceu salada de inverno. É feita com pinhão, feijão branco, fava, ervilha, bacon, azeite e orégano. Criada pela filial paulistana, a receita é preparada com todos os grãos cozidos em água sem sal: o tempero é dado sobretudo pelo bacon, adicionado moído a preparação. “Usamos ingredientes típicos do inverno e da região sul. É bem simples, mas muito saborosa. Os grãos dão essa sensação de conforto, diferente do frescor das folhas”, explica Helena Diniz, nutricionista e chef da casa. E não adianta procurar fora dessa época, pois só é servida de maio a julho.

Pedro David/Esp. EM/D.A Press
Salada de inverno com bife ancho do restaurante Fogo de Chão (foto: Pedro David/Esp. EM/D.A Press)
ONDE COMER

2010
Rua Levindo Lopes, 158, Savassi, (31) 3327-6766. Aberto de segunda a quarta, das 12h às 16h; quinta e sexta, das 12h às 16h e das 19h à 1h; sábado, das 12h à 1h; domingo, 12h à 0h.

Fogo de Chão
Rua Sergipe, 1.208, Savassi, (31) 3227-2730 e 3227-2730. Aberto de segunda e sexta, das 12h às 16h e das 18h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingo, das 12 às 18h.

Gomide
Rua Tomaz Gonzaga, 189, Lourdes, (31) 3292-4928. Aberto de terça a sábado, das 18h30 à 1h; domingo, das 12h às 18h.

Santafé
Rua Pernambuco, 800, Savassi, (31) 3261-6446. Aberto de segunda a quinta, das 12h às 15h e 18h à 0h; sexta, das 12h às 15h e 18h à 2h; sábado, das 12h/16h30 e das 18h à 2h; domingo, das 12h às 16h30.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA