A origem da Páscoa

por Silvia Dalben 24/03/2010 14:45

Marcelo Sant'Anna/Estado de Minas
Tapetes de serragem cobrem as ruas de Ouro Preto durante a Páscoa (foto: Marcelo Sant'Anna/Estado de Minas )

A Páscoa é uma comemoração de origem religiosa considerada um rito de passagem por vários povos desde muitos séculos atrás. O registro mais remoto desta festa aconteceu na Grécia Antiga, quando algumas sociedades festejavam em março a passagem do inverno para a primavera. Esta festa era chamada de "Paska", e sua importância estava ligada à vida, ao renascimento, já que o fim do inverno significava  novas produções de alimento e maiores chances de sobrevivência.

 

Na Bíblia, o primeiro registro da Páscoa está no livro Êxodo, do Antigo Testamento, quando Moisés é orientado por Deus a retirar os hebreus do Egito, onde eram escravizados. Antes de partir, cada família deveria preparar uma ceia, que seria a última refeição antes da longa viagem pelo deserto e a travessia do Mar Vermelho. Esta celebração também representa a liberdade, o renascimento, e a busca pela Terra Prometida.

No Brasil, a predominância da tradição cristã associa a Páscoa principalmente à celebração da ressureição de Jesus Cristo. A festa dura uma semana, entre o Domingo de Ramos - que marca a entrada de Jesus em Jerusalém - e o Domingo de Páscoa - a sua ressureição.

PROMOÇÃO
Clique e concorra a ovos de chocolate no Portal Uai


Pedro David/Caixa Preta/Estado de Minas
Coelhos e ovos de chocolate representam vida e fertilidade (foto: Pedro David/Caixa Preta/Estado de Minas )
UMA DATA DIFERENTE A CADA ANO

O Domingo de Páscoa e, consequentemente, os dias do carnaval são definidos, a cada ano, pelo calendário lunar. A Páscoa deve ser celebrada no domingo seguinte à primeira Lua Cheia após o equinócio de primavera, que acontece sempre no dia 21 de março.

O COELHINHO E OS OVOS DE PÁSCOA

A Páscoa é uma data sempre associada a sentimentos como renascimento, ressureição, fertilidade, que, com o passar dos anos, começaram a ser representados com símbolos como o coelhinho e os ovos de chocolate.

 

O coelho foi o animal escolhido para representar essa época por conta de sua fertilidade. Esta é uma espécie que se reproduz muito e se transformou em sinônimo de preservação da espécie para povos antigos, que conviviam com altos índices de mortalidade. No Egito, por exemplo, o coelho representava a esperança de novas vidas. Nas Américas, a figura do coelho da Páscoa foi trazida por imigrantes alemães entre os séculos XVII e XVIII.

E os ovos de Páscoa também simbolizam vida, renascimento e a fertilidade, já que são o instrumento de reprodução de muitas espécies animais.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA