Festival de Gastronomia de Tiradentes

Nos festins, chefs apresentam cardápios especiais aos gourmets

08/08/2008 07:00

Edson Teixeira/Divulgação
Tiradentes abriga, a partir da próxima sexta, mais uma edição do festival que já se tornou tradição (foto: Edson Teixeira/Divulgação)
Os festins são a vitrine do Festival de Gastronomia de Tiradentes. No ambiente rústico-chique das pousadas da cidade, chefs talentosos vindos do país e do exterior apresentam aos gourmets, ano após ano, cardápios elaborados especialmente para a ocasião, mostrando por meio de entradas, pratos principais e sobremesas suas visões particulares sobre a gastronomia. Eles são as grandes estrelas do evento e, além de jantares de alto nível, protagonizam aulas em que falam sobre o ofício e explicam o passo-a-passo de algumas das receitas que desenvolveram para o festival, compartilhando conhecimentos preciosos com entusiastas e profissionais do ramo.


Nesta edição, franceses e italianos são maioria, mas um dos festins contará com a rara presença de um chef japonês, Kazuto Matsusaka, do Restaurante Beacon, nos Estados Unidos, que cozinhará com a mulher, Vicki Fan. O Brasil será representado exclusivamente pela gaúcha Roberta Sudbrack, proprietária de casa homônima no Rio e um dos principais nomes da moderna cozinha brasileira, ao lado do paulistano Alex Atala e do paraense Paulo Martins. A vanguarda espanhola, que ano passado dominou a programação com chefs da região da Catalunha, terá apenas um nome desta vez. Trata-se de Dario Barrio, do Dassa Bassa, em Madrid.

“O cardápio que criei conecta a tradição à modernidade e está muito influenciado pela culinária mineira, da qual sou fã de carteirinha. Gosto de explorar os ingredientes do dia-a-dia do brasileiro, perseguindo dimensões raras para mudar a forma como são vistos e usados pelas pessoas. Foi assim com a abóbora, o chuchu e o quiabo, cuja inspiração nasceu de uma viagem justamente a Tiradentes. O meu interesse é trabalhar os ingredientes como eles são, sem lhes mascarar o sabor verdadeiro. Adoro construir uma estética puramente sensorial. Não me interessa o excesso de cientificismo ou transformar o ingrediente naquilo que ele não é”, afirma Roberta, que abrirá a programação de festins.

Roberto Neto/Divulgação
A gaúcha Roberta Sudbrack abre a programação dos festins (foto: Roberto Neto/Divulgação)
Não por acaso, ela começará seu festim justamente com quiabo, defumado e servido com camarão semicozido. Na seqüência, preparações que privilegiam ingredientes brasileiros: ovo caipira em crocante de aspargos; pato assado com ora-pro-nóbis e quirera; e tortinha de pêra com tapioca – a única exceção é o bacalhau com foie gras. “O quiabo continua na ordem do dia porque estou em pleno vapor para lançar o caviar comercialmente”, revela. A chef se refere às bolinhas encontradas no interior do quiabo e que, com a ajuda da Embrapa, deverá comercializar sob o nome de caviar até novembro, tanto no mercado nacional, quanto internacional.



OS FESTINS

Dia 15, 21h
. Roberta Sudbrack (Rio de Janeiro)
Pousada Villa Paolucci

Dia 15, 21h
. Dario Barrio (Espanha)
Pousada Pequena Tiradentes

Dia 16, 21h
. Patrick Gauthier (França)
Pousada Villa Paolucci

Dia 16, 21h
. Christian Le Squer (França)
Pousada Pequena Tiradentes

Dia 22, 21h
. Vittorio Serritelli (Itália)
Pousada Villa Paolucci

Dia 22, 21h
. Pierre Sauvaget (Estados Unidos)
Pousada Pequena Tiradentes

Dia 23, 21h
. Kazuto Matsusaka (Estados Unidos)
Pousada Villa Paolucci

Dia 23, 21h
. Benedetto Bartolotta (Estados Unidos)
Pousada Pequena Tiradentes

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA