Adnet sobre repercussão de áudio em que imita Bolsonaro: 'Aliviar a tensão'

Humorista parodiou a gravação do presidente desincentivando a paralisação dos caminhoneiros

Reprodução/Instagram
Marcelo Adnet (foto: Reprodução/Instagram)
Marcelo Adnet comentou a repercussão do áudio em que imita Bolsonaro, publicado na madrugada desta quinta-feira (9). O áudio verdadeiro, divulgado pelo presidente, desincentivou o bloqueio de algumas rodovias do país por caminhoneiros, o que acabou gerando dúvidas entre os apoiadores sobre sua veracidade.

O humorista aproveitou o gancho e gravou um áudio realmente falso para brincar com a confusão dos manifestantes. “Decidi fazer uma brincadeira, já que o primeiro áudio estava sendo questionado, decidi fazer um segundo áudio em que obviamente eu deixasse claro que era uma brincadeira”, explicou.

“Acho que a história da Macarena seria o suficiente para as pessoas notarem que era um absurdo, uma brincadeira, algo que nunca aconteceria. Por isso a Macarena, para ser uma coisa espalhafatosamente absurda e irreal”, disse o comediante ao jornal Extra.
 

A confusão entre os caminhoneiros foi tanta que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, gravou um vídeo explicando-lhes que o primeiro áudio era mesmo do presidente. 

“A grande maioria é de pessoas rindo muito e aplaudindo, diria mais de 99%. Aí a cada 150 mensagens, tem uma falando algo como ‘Você está desrespeitando, você não deve fazer isso’, uma pessoa sem entender direito, algum apoiador do presidente chateado”, comenta Adnet.

O áudio foi publicado no Twitter do humorista às 2h47 da madrugada de quinta-feira (9). Na manhã, a repercussão já era enorme. “Engraçado como um simples áudio pode ter um grande poder. Acho que estamos vivendo uma situação tão surreal, absurda e fora da realidade que merecemos rir um pouquinho para aliviar a tensão no meio desse absurdo todo”, conclui Marcelo Adnet.

Na tarde desta quinta-feira, o humorista fez uma paródia de Macarena, hit dos anos 90, imitando novamente o presidente. Na noite do mesmo dia, Adnet brincou com a nota publicada pelo presidente. Confira:

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: