UAI

Bolsonaro troca bio nas redes e passa a se identificar como 38º presidente

O banner de fundo nas redes, que é uma propaganda da campanha de Jair Bolsonaro à reeleição, e o número 22 ainda não foram retirados das redes socias

Jair Messias Bolsonaro (PL) manteve redes sociais por duas semanas como se ainda fosse Presidente da República Reprodução/Twitter
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 13/01/2023 16:27
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Treze dias após o início do novo mandato do 39º presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) finalmente retirou da biografia de suas redes sociais o status de "presidente da República".

Leia Mais

Até a manhã desta sexta-feira (13/01), ele se apresentava como "capitão paraquedista do Exército Brasileiro. Presidente da República Federativa do Brasil. Candidato à reeleição com o número 22".

 

Agora, consta na descrição a definição de "38º Presidente da República Federativa do Brasil". A atualização foi feita no Twitter, Facebook, Instagram e TikTok.

 

Ainda assim, o banner de fundo nas redes, que é uma propaganda da campanha de Jair Bolsonaro à reeleição, e o número 22 ainda não foram retirados pelos administradores das contas do ex-presidente do Brasil.

 

Vale destacar, que apesar de recluso na maior parte do tempo desde que perdeu as eleições em 30 de outubro do ano passado e viajou para os Estados Unidos, Bolsonaro mantém postura dúbia na internet mesmo após a posse de Lula e, além de manter o bio antiga, vinha fazendo postagens sobre ações do governo federal com o verbo "anuncia" — como se o seu mandato ainda estivesse ativo, o que causou polêmica nas redes sociais. Esse pequeno detalhe inflamava bolsonaristas a não aceitarem o resultado das eleições presidenciais.

 

No entanto, após o ataque terrorista em Brasília contra o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e a sede do STF (Supremo Tribunal Federal) e, posteriormente, a descoberta de uma minuta guardada com Anderson Torres, ex-ministro da Justiça, que instaurava um Estado de Defesa, o político recuou e alterou a biografia.

 

Confira, abaixo, como ficou a bio na rede do passarinho:

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp