Taxa de cesariana cai na rede privada, mas ainda representa 62,5% dos partos

Antes do projeto 'Parto Adequado' o índice de cesarianas era de 80,2%

por Agência Brasil 12/08/2016 14:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Jorge Cabrera
O projeto Parto Adequado teve início em abril de 2015 e visa a aumentar o número de partos normais (foto: Jorge Cabrera)
Balanço divulgado nesta quinta-feira (11/08) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostra que, em maio, 37,5% dos partos feitos nos hospitais participantes do Projeto Parto Adequado foram normais. O percentual é superior ao registrado em fevereiro, que chegou a 31%. Foram avaliados os hospitais que fazem parte do projeto. Em três meses, houve aumento de 6,5 pontos percentuais no parto normal e redução de 17,7 pontos em relação às cesarianas, na comparação ao índice de cesáreas antes do projeto (média de 80,2%).

As cesáreas ainda representam 62,5% dos partos em maio.

Conforme o balanço, a taxa de internação em UTI neonatal tem diminuído. Do total, 12 hospitais reduziram as internações. Para cada mil nascidos vivos, as internações caíram de 63 para 48 entre abril de 2014 e maio de 2016.

O Projeto Parto Adequado teve início em abril de 2015 e visa a aumentar o número de partos normais. A participação no projeto é voluntária. Atualmente, 34 hospitais integram a iniciativa.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA