Akemi reformula cardápio para enfatizar mistura de sabores japoneses

Com técnicas e ingredientes de outras origens, restaurante apresenta mais de 20 novidades

por Mariana Peixoto 07/04/2017 08:00
Fotos: Marcos Vieira/EM/D.A Press
Tuna especial é um sashimi de atum levemente maçaricado, com molho ponzu e gema de ovo (foto: Fotos: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Ousadia, para uma culinária fusion, nunca é demais. Pouco mais de dois anos após ser aberto no Vila da Serra, o Akemi fez uma mudança radical no cardápio. São pelo menos duas dezenas de novos pratos, boa parte deles nas chamadas “entradas especiais”.


“Tiramos alguns que não tinham boa saída e enfatizamos ingredientes como o azeite trufado”, comenta o gerente Henrique Dornelas. Um bom exemplo é o sushi de kobe beef com fois gras e azeite trufado (R$ 52 a dupla). Ou então o sushi de salmão trufado com flor de sal (R$ 36 a dupla) e o sushi camarão ikura (tempura de ikura, nome dado às ovas do salmão, finalizado com azeite trufado e sushi de salmão, R$ 38).

Nas últimas semanas, os frequentadores do restaurante já puderam experimentar algumas novidades. Mas só neste início de abril é que o Akemi oficializou as mudanças, inclusive com um novo cardápio físico. Os novos pratos, resultado também da chegada de mais um chef à equipe de experts em gastronomia oriental e peruana, estão destacados no menu. “O público tem mania de pedir combinado. Quando uma pessoa vai pela primeira vez ao restaurante, o garçom já sugere pratos diferentes. Daí, as pessoas vão conhecendo uma culinária mais elaborada”, acrescenta Dornelas.

Para as entradas especiais, um dos destaques é o tuna especial (R$ 52). Trata-se de um sashimi de atum levemente maçaricado finalizado com flor de sal e servido com molho ponzu (tradicional molho japonês à base de shoyu, temperado com vinagre de arroz e frutas cítricas, como o limão yuzu) e gema de ovo. A ideia, no caso, é furar a gema, misturá-la no molho e só daí mergulhar o sashimi.

Outra sugestão é o shissô tartare (tempura feito com as folhas da erva aromática shissô acompanhado de tartare de atum, R$ 42). Mania em São Paulo, que conta com vários restaurantes especializados, o lámen (macarrão japonês) também foi introduzido ao cardápio. Por ora é só um prato – mais tradicional, acompanhado de carne bovina, legumes e missô (R$ 36) – mas, dependendo da aceitação, novas opções poderão ser acrescentadas.

Já na seara das duplas, uma que vai chamar a atenção dos novidadeiros é o sushi de enguia (R$ 52). Neste caso, o peixe que se assemelha a uma cobra vem de São Paulo (assim como o shissô e a vieira).

Para quem quiser experimentar os pratos de olhos fechados, o Akemi traz a opção que leva o nome de prato do chef (R$ 228, para duas pessoas). São 30 peças, quentes e frias, escolhidas na hora pelo próprio chef. O menu degustação (R$ 142, individual, com sete pratos e mais uma sobremesa) também vai em onda parecida. Descobre-se o que vai comer quando ele chega à mesa. Logicamente, são respeitadas as restrições, se for o caso, de cada cliente.

Um dos maiores – se não o maior – restaurantes orientais de BH, o Akemi é também grande nas opções. O extenso cardápio é dividido entre cozinhas (tradicional e fusion), robatas e sushi-bar. Funciona diariamente, mas de segunda a sexta o almoço é no sistema self-service (com opções japonesas e chinesas). Ou seja, para conhecer as novidades, só à noite ou nos fins de semana.


AKEMI ORIENTAL FUSION
Alameda Oscar Niemeyer, 288, Vila da Serra, (31) 3318-3381. Aberto de segunda a quarta, das 11h30 às 14h30, e das 18h à 0h; quinta e sexta, das 11h30 às 14h30, e das 18h à 1h; sábado, das 12h às 15h30, e das 18h à 1h; e domingo, das 12h às 16h, e das 18h à 0h. Informações: akemibh.com.br

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA