Escolha correta da taça é determinante para apreciar sabor e aroma da bebida

O formato influencia, e muito, na qualidade da bebida. As mais indicadas para vinho, por exemplo, são de bojo bem largo

por Celina Aquino 26/07/2015 11:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Edésio Ferreira/EM/DA Press
(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)

Afinal, por que existem tantos tipos de copos e taças? Saiba que o formato influencia, e muito, na qualidade da bebida. Por isso, o instrutor de cursos de gastronomia e hotelaria do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) Minas Gerais, Maicon Rodrigues Oliveira de Sá, defende que o consumidor aproveita melhor o conteúdo se ele estiver em um recipiente adequado, e dá um exemplo. “Tomar chope em um cálice de licor seria inviável. Você precisaria se servir toda hora porque chope é uma bebida que se toma em grandes quantidades.”


Para começar, é importante saber que as taças são diferentes dos copos porque contem uma haste. As mais indicadas para vinho são de bojo bem largo, o que permite que a bebida tenha mais contato com o oxigênio e os aromas se desprendam com mais intensidade. Já a borda é mais afunilada para concentrar a liberação desses compostos. Por outro lado, os espumantes devem ser servidos em uma taça estreita. “Se a superfície em contato com oxigênio for grande, a bebida perde seu diferencial, que é o gás carbônico, responsável pelas borbulhas. Perdendo essa característica, ele se torna um mero vinho branco”, explica.
Seja qual for o vinho, o instrutor do Senac sugere tomá-lo em taça de cristal, que é mais transparente, o que para a avaliação visual da bebida é excelente.


Quase sempre, as taças devem ser levadas à boca pela haste, já que o calor das mãos modifica a temperatura das bebidas. Mesmo a de licor, bem pequena, ideal para que o líquido seja consumido em pequenos goles. A única exceção é a taça de conhaque, que deve ser manuseada pelo bojo, com as duas mãos. “Como a bebida libera muito rapidamente os aromas, a taça é bem fechada para se encaixar no rosto e você aproveitar melhor a experiência.”

TEMPERATURA Na hora de beber cerveja e chope, os copos entram em cena. Normalmente, eles são em formato de tulipa para ajudar a formar pelo menos dois dedos de creme. A camada isola a bebida, mantendo por mais tempo a temperatura ideal e evitando a oxidação. Já o copo tradicional de uísque, conhecido como tumbler curto, tem o formato certo para acomodar bem as pedras de gelo, enquanto o de caipirinha (old fashioned) deve ter fundo grosso para suportar as batidas do macerador. Em geral, ele tem a circunferência superior maior que a inferior para permitir o acréscimo gradual de gelo.


O copo shot ou de aperitivo é indicado para qualquer destilado de dose única, como cachaça, vodca, tequila e rum. A novidade é um recipiente próprio para beber aguardente. “A cachaça não é mais simplesmente tomada naquele copinho. Hoje existe uma taça apropriada para ela, que se parece com a de vinho do Porto, inclusive de cristal”, conta Sá.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA