Cabernet Butiquim aposta em ambiente descontraído e vinhos mais em conta

Novo empreendimento dos irmãos Maria Claudia e Pablo Teixeira invertem a lógica "glamour" que ainda existe no universo da bebida

por Eduardo Tristão Girão 27/03/2015 09:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Rodrigo Clemente/EM/D.A Press
A linguiça com cebola roxa é umdos petiscos do cardápio (foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press)
Fora os preços altos, o ambiente do vinho ainda hoje é cercado de esnobismo e glamour totalmente desnecessários. Felizmente, há quem reme contra essa maré, inclusive porque a descomplicação pode significar aumento nas vendas. Por isso chama a atenção a inauguração, há duas semanas, do Cabernet Butiquim, bar dedicado à bebida, na Savassi. Fica no primeiro quarteirão da Rua Levindo Lopes, atrás do Palácio da Liberdade, onde funcionava o restaurante árabe Pletora.

À frente da casa estão os irmãos Maria Cláudia e Pablo Teixeira. Ele começou no ramo como vendedor da importadora Zahil (por meio da Outono 81) e atualmente é representante da loja virtual Wine.com.br em Minas Gerais. “Sempre tive vontade de ter loja, ter contato direto com o consumidor e estar próximo do serviço do vinho. Até então, não via isso acontecer, pois só fazia a intermediação”, conta ele. Com a oportunidade de comprar o ponto, a dupla teve de formatar o negócio às pressas.

Rodrigo Clemente/EM/D.A Press
Os irmãos Maria Cláudia e Pablo Teixeira comandam o novo bar (foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press)
As paredes receberam novas cores, os tampos das mesas foram trocados e nichos de compensado naval foram instalados na entrada para exibir algumas garrafas. Nos fundos, a bela parede de azulejos amarelos foi mantida, bem como a vitrine refrigerada, que agora guarda espumantes, queijos e petiscos marinados. Incluindo as mesas internas e na calçada, são 42 lugares. “Queremos quebrar a formalidade do serviço do vinho. Nenhuma mesa tem toalha, algumas ficam lá fora, o cardápio é de papel kraft, não há garçom engravatado e a linguagem no trato com o cliente é descontraída, além da seleção de vinhos ter rótulos mais modernos do que clássicos. Quisemos chegar a um público semelhante a nós. Pessoas entre 25 e 40 anos, que frequentam bares, viajam e têm consumido pouco vinho fora de casa. Os lugares mais informais têm foco em cerveja e vinho, geralmente com oferta de vinho pouco interessante”, resume ele.

Quase todos os 30 rótulos de vinho são da Wine.com.br, selecionados de acordo com a relação custo/benefício. Só quatro passam de R$ 100, ficando a maioria entre R$ 40 e R$ 60 – em taça, há um espumante, dois brancos, três tintos, um porto
tawny e um jerez fino (a partir de R$ 8,50). Entre as pedidas, estão o branco uruguaio das uvas chardonnay, gewürztraminer e moscato bianco Estival 2012 (R$ 58) e o tinto argentino Clos de Los Siete 2012 (R$ 95), feito com seis uvas. Qualquer rótulo tem 10% de desconto para levar para casa.

Vale destacar a presença não só de brasileiros, mas também de mineiros na carta de vinhos. Estão nela, por exemplo, rótulos da vínicola Luís Porto (linhas Dom de Minas e Luís Porto, a partir de R$ 63), de Cordislândia, no sul do estado. “Os vinhos mineiros são novidade, pouca gente conhece. São bem feitos e, apesar do preço não ser competitivo, vale a pena conhecê-los”, afirma ele.

BOM GOSTO O cardápio é curto, elaborado por Pablo e pela chef Patrícia Cavalcanti (que também passou pela Outono 81). Carnes e legumes marinados em azeite podem ser combinados em trios por R$ 26 e por R$ 28 há uma porção de queijos (parmesão, gorgonzola e minas de Serra do Salitre) – ambas as opções são servidas com pão. Dois sanduíches são feitos com focaccia, um deles com pernil, queijo minas, alface, tomate e cebola caramelizada (R$ 25).

Para petiscar, a cozinha prepara bolinho de abóbora com carne seca (R$ 22, 10 unidades), polenta frita com fonduta de queijo (R$ 24) e carne de sol – selecionada pelo pai dos donos, que é de Montes Claros – com batatas (R$ 36). Gratinados (carne moída com purê de baroa e queijo gouda, R$ 34; bacalhau com purê de batata e creme de queijo, R$ 38) e uma única sobremesa, brownie com calda de chocolate (R$ 24), completam o cardápio.

CABERNET BUTIQUIM
Rua Levindo Lopes, 12, Savassi. (31) 8222-7997. Aberto de terça a sábado, das 18h à 1h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA