[an error occurred while processing this directive] Secretário de Turismo do Rio diz querer ''banir a cachaça mineira'' no estado

Secretário de Turismo do Rio diz querer ''banir a cachaça mineira'' no estado

Após publicação da fala em jornal carioca, Claudio Magnavita usou rede social para reconsiderar colocação e afirmou que ''não precisamos de guerra e nem de banimento''

por Bossuet Alvim 14/10/2014 14:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Wellington Nemeth/Divulgação
Secretaria estadual de Turismo do Rio de Janeiro lança campanha de valorização da bebida fluminense; neste ano, Prêmio Cúpula da Cachaça elegeu 30 mineiras entre 50 melhores do país (foto: Wellington Nemeth/Divulgação)
O secretário estadual de Turismo do Rio de Janeiro, Claudio Magnavita, usou perfil em rede social para esclarecer sua  declaração sobre "banir" no estado fluminense a cachaça produzida em Minas. A fala original do responsável pela pasta foi publicada pelo jornal O Globo nesta terça-feira, 14.

"Queremos banir a cachaça mineira dos hotéis do Rio. Já estamos conversando sobre isso e costurando várias parcerias", disse Magnavita a uma colunista da publicação. O comentário era relacionado ao lançamento de uma campanha pela valorização da bebida com origem naquele estado. No último mês de fevereiro, um time de especialistas reunido pelo prêmio Cúpula da Cachaça elegeu 30 rótulos de Minas Gerais entre as 50 melhores variações do produto no Brasil.

Ainda na mesma manhã em que a nota chegou às bancas, o encarregado de Turismo no governo do Rio fez questão de eliminar qualquer mal entendido a partir de suas palavras, "antes que os meus amigos e confrades mineiros fiquem magoados com a notícia", como salientou. Ele não desmentiu sua declaração, mas apresentou outro significado para a colocação veiculada pela colunista.

 

"Não precisamos de guerra e nem de banimento", observou Claudio em sua página na rede social. "É lógico que os estabelecimentos cariocas reservarão espaço para a boa cachaça mineira, como esperamos que os estabelecimentos mineiros também reservem espaço para a boa cachaça fluminense", garantiu o secretário.

 

Magnavita afirmou ainda que a notícia "não traduz o espirito da campanha de valorização da cachaça fluminense" e destacou que "o importante é que o mundo saiba que a cachaça é Brasileira, seja ela produzida artesanalmente em Minas, Rio, Espirito Santo, Goiás, Pernambuco ou no Ceará".

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA