Canja de galinha aquece corações, anima papos e esquenta ambientes frios

Aprenda receita de canja de galinha caipira com gema perfeita

por Dilu Bartolomeo Vilela 08/09/2013 13:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Dilu Bartolomeo Vilela/Divulgação
(foto: Dilu Bartolomeo Vilela/Divulgação)
Minha cozinha é meu playground e, hoje, a brincadeira é dedicada aos chefs que estão fazendo um festival em Belo Horizonte, mostrando a necessidade da valorização e difusão dos ingredientes mineiros. Depois que criei meu blog dilucious.com, me tornei apaixonada (talvez um pouco maníaca) por pensamentos alheios. Acho que menos egoísta, passei a prestar muito mais atenção em todos a minha volta, e tudo o que é falado passou a ter enorme importância, pois me seduz a escrever novos posts. E a fotografia vem como espelho das palavras, do pensamento, do texto. Esse meu momento, onde tudo está ligado à gastronomia, é magnífico re-tratar um prato e ainda fazer um retrato.

Tenho um amigo paulista que acha mineiríssimo – para não dizer brega – falar retrato. Engano o dele... Não existe maneira melhor de expressar essa “multiplicação”... É mesmo um re-trato a “reprodução” da sensação. E dessas reproduções vão se formando o retrato da vida! Estou dizendo isso porque foi o que pensei quando esquadrinhando um assunto, para o Degusta de hoje, dei de cara com a foto que ilustra a matéria. Um retrato de um momento da minha vida! Que sensação deliciosa ver e lembrar daquele momento, e para arrematar... agora poder partilhar com vocês.

Espero que desfrutem desse meu retrato com seus amigos, pois no mínimo ele dá “pano pra coador”! Quero dizer, pano para manga! Imagino que quem observar a foto irá comentar a esse respeito com outras pessoas. Pois é, meus queridos... Como disse no início e para quem gosta, cozinhar é sempre uma diversão! A brincadeira de hoje é praticada com ingredientes simples, apetrecho mineiro e técnica moderna. Que tal usar um lindo – e charmoso – coador de pano encontrado em nosso querido Mercado Central, para servir (especialmente aos paulistas) uma boa canja de galinha mineira? Se ao pensar em canja, vem a sua lembrança o retrato de um caldo ralo e bobo servido aos doentes, esqueça! A canja é poderosa! Ela aquece corações, anima papos, esquenta ambientes frios... Nem vou falar das muitas propriedades medicinais desse prato tipicamente português e tão bem aceito nas antigas casas mineiras. Além de ser um prato apetitoso e saudável, é de baixo custo e baixa caloria. Tudo de bom! O hábito de tomar canja é superantigo, mas agregar a ela uma maneira engraçada de servir pode trazê-la de volta às mesas modernas e jovens. Nesses dias especiais com os amigos, sugiro que no instante de servi-la você faça um retrato da sua nova canja, pois posteriormente irá gostar de reviver bons “re-tratos” da vida!

Canja de galinha caipira com gema perfeita


Ingredientes

1 peito de frango moído, 20ml de azeite, 30ml de cachaça, Trito de:
2 tomates sem pele e sem sementes, 1/2 cebola, 2 dentes de alho, 1 pimenta dedo-de-moça sem as sementes, ½ cenoura pequena, ½ alho- poró, 1 haste de aipo, 30g de nabo e gengibre ralado, folha de louro,
200g de arroz, sal e pimenta do reino a gosto 1 ovo, 100g de parmesão ralado, tomilho, salsa, cebolinha, coentro e hortelã a gosto.

Modo de fazer

Tempere o frango com sal e pimenta do reino. Refogue-o em azeite. Deixe apenas que sele, pois se ficar muito tempo, a carne fica endurecida. Tire do fogo e reserve. Na mesma panela, coloque azeite e refogue todos os legumes. Deixe-os até amaciar. Volte com o frango e o louro, adicione a cachaça e mexa até evaporar o álcool. Adicione o arroz e tempere com sal e pimenta-do-reino. Coloque água quente até cobrir os ingredientes e mexa. Depois de pronto, deixe esfriar e adicione todas as ervas. Faça bolinhos de arroz usando o ovo e parmesão ralado para dar liga. Retifique sal, pimenta.

Caldo: 1 galinha caipira, suco de 1 limão , 50ml de cachaça, 300g de mirepoix: alho, cebola, alho-poró, nabo, aipo, folha de louro, tomilho, salsinha, cebolinha, cravo, sal e pimenta-do-reino

Modo de fazer

Refogue tudo e cubra com água. Durante o cozimento, vá tirando as impurezas. Depois de pronto, passe-o por peneira e coloque-o no freezer para retirar a gordura. Gema perfeita: 6 ovos, sal e pimenta-do-reino , Azeite trufado Coloque os ovos no Sous vide a 63 graus por 1 uma hora.

Finalização: Esquente muito bem o caldo de galinha e retifique o tempero. Em uma frigideira com óleo quente, frite os bolinhos. Retire cuidadosamente a casca dos ovos e separe só as gemas. Coloque no fundo da cumbuca o azeite de trufas e a gema mole. Tempere com sal e pimenta. Coloque o caldo bem quente numa bonita chaleira. Na frente de seus convidados, derrame delicadamente o caldo dentro dos coadores sobre as gemas. Sirva os bolinhos de arroz. Ah... Sirva com um naco de pão de campanha e no prato coloque uma colher de vinho tinto. Hummm! Não precisaria, mas é aí que mora a sedução da cozinha, e da brincadeira! Divirtam-se!

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA