Nome novo, clássicos preservados

Via Destra do Santa Efigênia dá lugar à Antica Trattoria, que tem Rubens Beltrão na cozinha

por Eduardo Tristão Girão 10/02/2012 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pedro Motta/Esp. EM/D. A Press
%u201CSteak medieval%u201D do chef Rubens Beltrão: preparado com acém e ponta da costela (foto: Pedro Motta/Esp. EM/D. A Press)
O nome mudou, mas o chef é o mesmo. O mineiro Rubens Beltrão está à frente da cozinha da Antica Trattoria, inaugurada semana passada no ponto até então ocupado pelo extinto Via Destra, que manteve no casarão do Bairro Santa Efigênia desde 2007 – o de Tiradentes continua funcionando normalmente. Clássicos da antiga casa foram mantidos, mas espaço foi aberto para entradas, pratos e sobremesas criados recentemente. Novos sócios mudaram também ambiente e carta de vinhos.

A decoração é praticamente a mesma, mas as paredes do salão principal foram pintadas de cores claras, tornando o ambiente mais “leve”, principalmente durante o dia, uma vez que agora também funciona para almoço. Nos fundos, prevalecem mesas maiores e ainda estão lá os quatro amigos confabulando e bebendo vinho no quadro do artista plástico Berzé. A carta de vinhos conta com 80 rótulos (entre R$ 58 e R$ 390, garrafa), sendo que Rubens e os sócios Murillo Paes e Anderson Silvestrini trabalham para elevar de 27 para pelo menos 40 o número de italianos.

A cozinha passou por reforma e conta com novos equipamentos. Metade da equipe foi renovada. Enquanto durar a Belo Horizonte Restaurant Week (58 restaurantes com menus promocionais até dia 19), a casa vai operar com cardápio reduzido, o que não significa falta de opções ou ausência de novidades. Entre elas, destaque para o “steak medieval” (R$ 98, para duas pessoas), corte maturado de gado da raça red angus nacional. Apesar da aparência de prime rib, essa peça reúne acém e ponta da costela. Servido grelhado e com legumes, é a principal aposta do restaurante para surpreender a freguesia.

Outros dois pratos novos já disponíveis são a costeleta de porco confitada ao molho de açúcar mascavo com risoto trufado e alecrim (R$ 49, individual), o peito de pato com risoto de cogumelos (R$ 65) e o tortelloni “testarossa” (homenagem à Ferrari, uma das paixões do chef), feito com massa verde (de espinafre), recheada com muçarela de búfala e salteada com pimenta biquinho (R$ 45). Entre as sobremesas mais recentes, chama a atenção pela simplicidade o doce de leite aerado com chantilly, coberto com castanhas caramelizadas – somente no menu de almoço.

Referências Para esses e os velhos pratos, o livro de culinária italiana Le Ricette Regionali Italiane, de Anna Gosetti Della Salda, continua como referência principal do chef. Dele tira receitas como a do acciughe al verde, preparação recém-introduzida no cardápio e feita com azeite, aliche, salsa e alho, para comer com pão. Outra novidade na parte de entradas é o bife ancho curado em sal e ervas e fatiado fino, servido com rúcula, azeite e pimenta-do-reino.

Do cardápio do Via Destra, a freguesia encontrará pratos individuais como o vesúvio (linguine de tinta de lula com camarão, tomate e pimenta-biquinho; R$ 65), a costeleta de cordeiro com shiitake e espaguete ao alho e óleo (R$ 62) e o risoto de camarão com cúrcuma (R$ 69). Também continua no cardápio uma das receitas mais conhecidas, a do espaguete della mamma (R$ 29), cujo molho é espécie de ragu de carne bovina e tomate cozidos por oito horas.

ORIGEM De olho no selo Ospitalità Italiana (conferido a casas que seguem padrões culinários italianos), o chef avisa que não deixou de lado o interesse pela cozinha mineira, da qual é apaixonado pesquisador. Integrante da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Conspiração Gastronômica, promete criar receitas com ingredientes aos quais a entidade pretende atribuir denominação de origem, como queijo canastra, requeijão de raspa, carne serenada, manteiga de garrafa e até o polêmico pequi. “Quero ser o pioneiro nisso”, revela ele.
 
Antica Trattoria
Avenida do Contorno, 3.588, Santa Efigênia. (31) 2534-0669. Aberto 
de segunda a sábado, das 11h às 15h edas 19h à1h; domingo, das 11h às 17h. 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA