Espaço para a família

Novo restaurante italiano de Lourdes, Carlotta investe em cardápio e ambiente agradáveis

por Eduardo Tristão Girão 27/01/2012 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pedro David/Esp. EM/D. A Press
As foccacias, receita de dois irmãos genoveses, são um capítulo à parte no cardápio do Carlotta (foto: Pedro David/Esp. EM/D. A Press)
No Brasil, a focaccia é conhecida principalmente como um pão espesso e macio, coberto com azeite, sal grosso e alecrim. A versão característica da cidade de Recco, na Itália, é uma receita curiosa, com recheio entre dois finos discos de massa, envolvendo até um consórcio para regular sua produção, como ocorre com o queijo parmiggiano-reggiano e o presunto de Parma. É justamente ela a especialidade do recém-inaugurado restaurante italiano Carlotta, que ocupa o imóvel onde até então funcionavam The Art from Mars e Gaudí, em Lourdes.

Os proprietários são os mesmos, incluindo o restaurateur Marco Malzone, que chamou para a sociedade um velho conhecido, o pizzaiolo italiano Carlo Zangrando, que passou por várias casas do gênero em Belo Horizonte e Nova Lima desde 1999, como Positano, Basílico, Marília, 68, Távola e Vesúvio. As pizzas de massa fina (30cm de diâmetro) seguem sua mesma receita, assadas em forno elétrico a 350 graus por cerca de dois minutos. São 29 sabores (entre R$ 26 e R$ 49, cada) no total.

Já as focaccias são capítulo à parte. A massa delas não leva sal nem fermento: apenas farinha tipo 00, azeite e água. Também são assadas em forno elétrico, mas em temperatura pelo menos 50 graus mais baixa e por quatro a cinco minutos em assadeiras de cobre zincado. O disco de massa de baixo, que fica sob o recheio, é mais espesso, enquanto o de cima, mais fino. “Aprendi essa receita em 1995, em Búzios, com dois irmãos genoveses e estou usando pela primeira vez agora”, conta Carlo.

Na impossibilidade de usar o queijo fresco crescenza, feito com leite de vacas da região da Ligúria (conforme estabelece o consórcio de Recco), Carlo optou por desenvolver mistura cremosa de queijos exclusivamente para suas focaccias – ao contrário do que equivocadamente informa o cardápio ao citar outro queijo típico italiano, o stracchino, que para ele é o mais próximo do crescenza. Todas as 12 focaccias (35cm de diâmetro) levam essa preparação, variando nos recheios: bacalhau (R$ 65), carne seca (R$ 59) e presunto cru (R$ 65) são alguns.

NA HORA O restante do cardápio da nova casa é completamente italiano. Para abrir o apetite, há antipastos variados em bufê (R$ 69/kg), queijos, frios e bruschettas. Há massas individuais variadas (cerca de R$ 30, cada) e, em breve, serão acrescentadas algumas feitas pelo próprio chef em sua casa, como o tortellacci de queijos servido com curioso molho que leva apenas pancetta, bacon e batata. Fora a lasanha ao ragu de vitelo e o ravióli de javali. Futuramente, o primeiro piso do imóvel (onde funcionava o Gaudí) abrigará empório para vender as massas e antipastos de Carlo.

Todos os risotos só começam a ser preparados quando pedidos pelo freguês, ou seja, não ficam armazenados parcialmente cozidos (daí o aviso de 25 minutos de espera). São cinco opções, todas servindo duas pessoas: à milanesa (R$ 68), camarão (R$ 105), espumante (R$ 90), cogumelos (R$ 78) e bacalhau (R$ 79). Há ainda pratos de peixes, frutos do mar e carnes, além da simpática cortesia de uma prato de massa para crianças de até 8 anos. Saladas e sobremesas tradicionais completam o cardápio.

Apesar de as mesas terem ganhado toalhas xadrezes, os móveis e decoração não mudaram tanto. Primeiro e segundo piso somam 170 lugares. O terceiro andar, ainda em reforma, terá como atração um forno de pizza rodeado por balcão de onde a freguesia poderá acompanhar o preparo das redondas. Para mês que vem, a expectativa é de que a calçada da Rua Rio de Janeiro ganhe mesas e seja iniciado o almoço durante a semana. “O conceito de balada do The Art ficou desgastado e agora queremos algo mais família”, resume Malzone.
 
Carlotta
Rua Rio de Janeiro, 1.930, Lourdes, (31) 3337-9116. Aberto de terça a quinta-feira, das 18h à 0h; sexta, das 18h às 2h; sábado, das 12h às 15h e das 18h às 2h; domingo, das 12h às 17h. 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA