Roqueiros e maestros se aliam para conquistar o público

Roberto Frejat, Dado Villa-Lobos e Flávio Venturini farão 'shows-concertos' em BH com integrantes da orquestras Filarmônica, Sinfônica e Opus

por Pedro Galvão 16/07/2019 08:00
Prudential Concerts/divulgação
(foto: Prudential Concerts/divulgação)

A rebeldia do rock e a harmonia da música clássica podem até ter afinações diferentes, mas são capazes de tocar a mesma nota. Nos próximos dias, Belo Horizonte receberá concertos em que orquestra e banda encontram pontos em comum, oferecendo uma proposta especial para o público.

Na quarta-feira (17), no Palácio das Artes, o Prudential concerts terá uma orquestra formada por músicos locais, regida pelo maestro Carlos Prazeres, e a presença do guitarrista, cantor e compositor Roberto Frejat. Na quinta-feira (18), será a vez de a Orquestra Sesiminas se juntar a Flávio Venturini e ao quinteto DoContra, formado por contrabaixistas da Filarmônica. No dia 27, Dado Villa-Lobos, fundador da banda Legião Urbana, será o convidado especial da Orquestra de Câmera Opus.

Nome de destaque no cenário do rock, Frejat já participou de outras propostas que casavam a formação de banda com instrumentos orquestrais. Mas agora é diferente, garante o guitarrista. “Fiz projetos em que a orquestra era complemento para a banda. Nesse caso, não. O arranjo e a base são da orquestra”, explica, destacando que a formação, com 40 instrumentistas da Filarmônica e da Sinfônica mineiras, além da Orquestra Ouro Preto, inclui um cravo.

“A sonoridade é muito interessante”, afirma o ex-integrante do Barão Vermelho. Frejat vai entrar na segunda metade do concerto para executar alguns de seus sucessos – Por você, Amor pra recomeçar, Bete Balanço e Segredos. O carioca comemora a possibilidade de apresentar Tudo ainda exatamente como foi concebida. Lançada em 2018, essa canção é parceria dele com Adriano Nunes e Mauro Santa Cecília. “Ela foi gravada com um arranjo de cordas que não seria possível tocar no show-padrão. Com a orquestra, podemos fazer isso”, garante.

Depois de apresentações na turnê Prudential concerts em Porto Alegre e Curitiba, Frejat avalia positivamente duas consequências do projeto. “A primeira é as pessoas se reacostumarem a ouvir música em teatro. Isso é saudável e educado. Nós nos acostumamos, principalmente no rock, a shows com todo mundo em pé, em ambientes mais dispersivos. Quem está tocando percebe que o público tem dificuldade de se concentrar e acompanhar, pois há muitas outras coisas acontecendo. No teatro, não. Ali é possível focar apenas na música. O segundo ponto é a renovação do público da música clássica, trazendo o pessoal mais jovem para o formato concerto”, argumenta o guitarrista.

Antes da presença de Frejat, o maestro Carlos Prazeres guiará a orquestra em uma sequência com clássicos de Elvis Presley, Beatles, Ramones, Scorpions, Queen e Dire Straits permeados por As quatro estações, de Vivaldi. “Será uma bonita costura”, promete, satisfeito com o resultado obtido nas duas outras capitais.

DISCO VOADOR Maestro titular da Sinfônica da Bahia, Prazeres defende a necessidade de aproximar a orquestra da música popular. “Esse assunto tem gerado grande polêmica. Na Bahia, procuro inserir a música popular de modo que ela seja apenas 5% da minha temporada. Por outro lado, a orquestra que se afasta por completo das festas e da música folclórica acaba sendo um grande disco voador vindo de Viena que pousa aqui. Noventa e cinco por cento do que apresentamos é música clássica tradicional, mas procuramos também levar o repertório de forma diferente, jovem e espirituosa, com vídeos. Assim temos construído um público gigante, mas sem perder a essência clássica”, explica.

Na edição passada, Prudential concerts adotou a bossa nova como tema. Carlos Prazeres afirma que a escolha do rock funcionou bem. “Os timbres dos instrumentos se aproximam de guitarra e baixo, assim conseguimos a sonoridade agressiva do rock. Tudo isso é um desafio para nós, o conceito de entender a experiência sensorial do concerto”, detalha. Não há instrumentos elétricos na formação, informa Prazeres.

Essa sintonia tem sido encontrada por outras propostas. Na quinta-feira (18), o Teatro Sesiminas recebe o concerto-show de lançamento do disco Paraíso, de Flávio Venturini. O repertório traz 14 sucessos do cantor e compositor – entre eles, Nascente, Espanhola, Todo azul do mar, Noites com sol, Planeta sonho e Linda juventude –, gravados com a Orquestra Sesiminas, regida por Marco Antônio Drummond, e o quinteto DoContra.

LEGIÃO Outro rosto conhecido do rock a somar seu talento a projetos do gênero é Dado Villa-Lobos, guitarrista da Legião Urbana. No sábado (27), ele se apresentará com a Orquestra de Câmara Opus, no Cine Theatro Brasil Vallourec, regida por Leonardo Cunha.

O repertório do projeto Orquestrando o Brasil trará o que há de mais conhecido na discografia tanto da banda quanto da carreira solo do artista, iniciada em 2005. Antes disso, nesta sexta-feira (19), a Opus receberá como convidada a cantora e compositora Maria Gadú, no Sesc Palladium, em seu projeto dedicado à MPB.

PROGRAMAÇÃO

QUARTA (17)
>> Prudential Concerts 2019
Com Roberto Frejat e músicos das orquestras Filarmônica de MG, Sinfônica de MG e Ouro Preto. 
Às 20h, no Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro). R$ 50 (inteira) R$ 25 (meia-entrada). Informações: (31) 3236-7400

QUINTA (18)

>> Flávio Venturini, DoContra e Orquestra Sesiminas
Lançamento do disco Paraíso. Às 21h. Teatro Sesiminas (Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia). 
R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). 
Informações: (31) 3241-7132

SEXTA (19)
>> Orquestra de Câmara Opus e Maria Gadú
Às 21h. Sesc Palladium (Rua Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). Inteira: R$ 120, R$ 90 e R$ 70, com meia-entrada na forma da lei. Informações: (31) 3270-8100

SÁBADO (27)
>> Orquestra de Câmara Opus e Dado Villa-Lobos
Às 21h. Cine Theatro Brasil Vallourec 
(Praça Sete, s/nº, Centro). R$ 60 (inteira) e 
R$ 30 (meia-entrada). Informações: (31) 3201-5211

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA