Dora Vergueiro lança disco que traz parceria com Chico Buarque

Em 'Contrafluxo' ela ainda divide a bola com Toquinho, Vinícius Cantuária, Cris Dellano e o pai, Carlinhos Vergueiro

por Kiko Ferreira 31/10/2017 09:37

Luciano Quintela/Divulgação
Disco ainda conta com a participação do pai, Carlinhos Vergueiro, e da irmã, Maria Clara Vergueiro. (foto: Luciano Quintela/Divulgação)

Quando estreou em disco, em 1997, a cantora e compositora Dora Vergueiro contou com o apoio VIP de Chico Buarque numa das faixas. Filha do compositor Carlinhos Vergueiro – parceiro, amigo e colega de peladas do autor de Carolina – ela repete a estratégia no seu quinto CD, Contrafluxo, lançamento da gravadora Biscoito Fino. Chico faz com ela um dueto na música Bebendo garôa (Carlinhos Vergueiro e Edil Pacheco), samba sinuoso louvando o poder de sedução do ritmo e da boemia: “Se me demorei amor, não leve a mal/lhe dou razão/mas de noite o tempo/ quando tô no samba me entrego total/mas o meu coração é seu/ perdoa”.

Ex-apresentadora de programa de viagens e esportes radicais na TV por assinatura, Dora tem o samba como peça de resistência da maior parte das 11 faixas. Autora em sete delas, atua como letrista, dividindo a bola com Toquinho, Vinícius Cantuária, Cris Dellano e o pai. Muda de papel na penúltima música, Cobra sem nome, em que fez a melodia para letra de Paulo Cesar Feital.

Apesar de sopros que costuram alguns arranjos, cumprindo os estatutos da gafieira, a suavidade da voz afinada ostenta conexões com a bossa nova. Principalmente na versão em português que a irmã, Maria Clara Vergueiro, fez para o standard The man I love, dos irmãos Gershwin, e na faixa de abertura, Pra te alegrar, com citações de Tarde em Itapoã e Manhã de carnaval.

 

  

Adepta da vida saudável e refratária às horas de rush e alegria obrigatória das grandes festas, Dora defende os dias sem trabalho no meio da semana e os passeios nas madrugadas sem trânsito. Na letra de Contrafluxo, elenca banho de cachoeira, “os dias no improviso”, o sorriso sem taquicardia e o amor “sem pressa, sem claustrofobia”, como símbolos do seu estilo cotidiano.

Afrossambista em Só ando bem acompanhada (Rogê e Marlon Sette), forrozeira em Ouve a brisa (em parceria com o pai) e épica na ciganeira Sete vidas (com Cris Delanno), ela segue uma carreira coerente, sem grandes saltos positivos ou negativos. O disco flui com naturalidade, cresce a cada audição e só corre risco na faixa de encerramento, A Dora adora, quando provoca o politicamente correto: “Não gosto de homem perfeito/ o melhor do mundo é um bom vagabundo que sabe me amar.”

 

Abaixo, confira o disco Bebendo garôa: 

 

 


Contrafluxo
• Artista: Dora Vergueiro
• Gravadora: Biscoito Fino
• Preço sugerido: R$ 29,90

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA