Cantora Mariza apresenta show de fado no Palácio das Artes

Depois de cinco anos sem gravar ou fazer show, a fadista faz apresentação única domingo (21), do show 'Mundo'

por Márcia Maria Cruz 19/05/2017 09:04
Carlos Ramos/Divulgação
(foto: Carlos Ramos/Divulgação)
Uma das vozes marcantes da música portuguesa, a fadista Mariza volta a Belo Horizonte
para apresentação única da turnê Mundo. Reunindo canções inéditas e releituras de sucessos mundiais com influência do fado, o show será neste domingo (21),  às 19h, no Grande Teatro do Palácio das Artes. “O fado hoje e sempre será um estilo de música que representa uma cultura, um povo, um país, que é Portugal. Tem uma universalidade própria por abranger todo o tipo de sentimentos que fazem parte da vida e, por isso, todas as pessoas se sentem ligadas e sentem alguma emotividade com o fado”, afirma.

“É um convite às pessoas para entrarem no meu mundo musical e perceber a cantora, a mulher, a artista que me tornei ao longo destes 17 anos de estrada, de concertos e palcos”, diz. Ela ressalta que a ideia de “mundo”, que dá título ao álbum e à turnê, não está estritamente relacionada aos deslocamentos, mas ao que ela se tornou. “Não é ‘mundo’ pelas viagens, mas sim ‘mundo’ por tudo aquilo em que eu me transformei como ser humano.”

A relação dos portugueses com o mar é bastante íntima, desde as grandes navegações, passando pela literatura ou culinária, e também está presente no trabalho de Mariza. A fadista recorda que teve que atravessar oceanos para chegar ao país dos descobridores. Embora tenha sido criada em Portugal, ela nasceu em Moçambique. “O mar está presente no meu trabalho através do fado. O fado é uma canção de marinheiros. O mar estará sempre ligado a mim e é uma fonte de inspiração também para quem canta”, destaca.

Mundo, sexto álbum de estúdio de Mariza, contou com a produção de Javier Limón. “Trabalhar com Javiér é maravilhoso. Nós nos entendemos muito bem”, diz ela sobre o produtor, que a acompanhou em dois discos e com quem pretende manter a parceria para o próximo.

A cantora ficou cinco anos sem gravar e sem fazer apresentações, num processo que ela define como de introspecção. “Foi superimportante, porque me ajudou imensamente a criar, a perceber a maturidade onde tinha chegado e a perceber o que queria fazer dentro da música.” O recolhimento foi essencial para que sua personalidade pudesse marcar o fado que faz. “De vez em quando, temos de ‘assentar arraiais’ e tentar perceber dentro da nossa consciência, do nosso eu o que realmente nos faz felizes e o que procuramos”, afirma.

Mariza se recorda com carinho da apresentação que fez com Milton Nascimento no Palácio das Artes. “Um concerto lindo, maravilhoso, casa cheia, foi fantástico e adorei cada minuto, cada segundo.  Voltar vai ser um reviver de memórias de gente que aprecia e gosta de ouvir boa música e que gosta de fazer a festa com um bom concerto”, conclui. Ela também já dividiu o palco com Alcione, Roberta Sá e Daniela Mercury, mas revela que, dos cantores brasileiros, Roberto Carlos é o seu preferido.

Mundo
Show de Mariza, domingo (21), às 19h, no Grande Teatro do Palácio das Artes. Ingressos: Plateia 1: R$ 200 (inteira) e R$ 100 (meia); Plateia 2 R$ 180 (inteira) e R$ 90 (meia); e Plateia 3 R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA