Ex-vocalista do Twister dividiu cela em presídio com irmãos Cravinhos

Em entrevista, Sander Mecca deu detalhes do período em que conviveu com os envolvidos no caso Richthofen

 
Reprodução/Twitter
Sander, do Twister, e irmãos Cravinhos (foto: Reprodução/Twitter)
caso Richthofen  voltou à tona nas útlimas semanas com o lançamento dos dois  filmes  que contam a história de como os irmãos Cravinhos e Suzane foram condenados pelo assassinato dos pais dela em 2002.


De acordo com  reportagem do g1 , os irmãos dividiram o cárcere com Sander Mecca , vocalista da boyband Twister , um sucesso à época do crime que chocou o país.

Sander foi preso em 2003, após o fim do grupo, quando foi flagrado com drogas e enquadrado como traficante. O cantor cumpriu pena até 2005.

Mecca contou que ficou em Belém II na mesma cela de Daniel , Cristian e de outro detento, cujo apelido era Tony Ramos , por ter muitos pelos no corpo. Sander também disse que era chamado de Tuíste, por conta do nome da banda, e que a cela deles ganhou uma placa escrita “Casa dos Artistas”.

O ex- Twister revelou ao  Splash, do Uol , que recebeu uma dica de convivência antes de morar com os irmãos. “Quando eu fui para a cela dele, me disseram: ‘Você vai morar com o Daniel Cravinhos, tem que descolar um capacete’, e eu nem me liguei na piada. ‘Os caras matam dormindo, na paulada’, me explicaram. Eu dou risada agora, mas na hora, demorei muito para rir”, disse.

Mecca também relembrou que Daniel era o mais frio dos irmãos e que Cristian tinha pesadelos com Manfred, pai de Suzane von Richthofen. “Eu o via acordando de madrugada, aos prantos. Ele sentava na pedra e falava que tinha pesadelos frequentes: ele via o Manfred sentado na cama, todo ensanguentado”, contou.

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: