Sérgio Hondjakoff, o Cabeção, estaria preso em clínica, mas empresário nega

Segundo o Ministério Público, o local foi fechado e mantinha 46 pessoas na mesma situação

Reprodução/Instagram
Sérgio Hondjakoff (foto: Reprodução/Instagram)
O ator Sérgio Hondjakoff, conhecido pelo personagem Cabeção em Malhação, estaria entre os pacientes que estavam sendo mantidos em cárcere privado em uma clínica de Pindamonhangaba, no interior de São Paulo, segundo o G1.


Segundo o órgão público, a ação realizada nesta quarta-feira (4/8) flagrou o ator de 37 anos e mais 45 pessoas “em situação de sequestro”. 

Segundo o G1, todas eram mantidas fechadas em quartos, sem acesso às chaves, além de terem ligações com os familiares limitadas e monitoradas pelos donos do local. A polícia também encontrou no local medicamentos que exigem prescrição médica, mas os funcionários não a tinham.

Os internos ainda contaram que foram cobrados para receber a vacina contra a COVID-19, mesmo ela sendo oferecida gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Eles foram entrevistados por assistentes sociais e alguns foram encaminhados para outras clínicas e outros foram liberados para seus familiares.

De acordo com a polícia, os donos da clínica vão responder por sequestro. Segundo o G1, não foi revelado há quanto tempo Sérgio estava sob cárcere nem para onde ele foi levado após o fechamento da clínica.
 
Segundo a colunista Keila Jimenez, o empresário de Sergio, Dino Boyer, nega que o ator estava na clínica. Ele disse que o ator está passando uns dias com a mãe, em Resende, e que não vai se pronunciar sobre o assunto. 

Sérgio interpretou Cabeção entre 2006 e 2006 na novela da TV Globo. Ele é pai de um menino de pouco mais de um ano. No Instagram, sua última publicação foi feita há dez semanas.

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: