Juliana Paes alega ter sido chamada de covarde por outra atriz e desabafa

'Não sou bolsominion', disse a artista em vídeo publicado nas redes sociais; confira

Reprodução/Instagram
Juliana Paes (foto: Reprodução/Instagram)
 

Juliana Paes publicou um longo desabafo em seu IGTV nesta quarta-feira (02/06). Sem citar nomes, ela respondeu uma 'colega' que, segundo ela, a chamou de 'covarde' e atacou seus posicionamentos diante da situação política do Brasil.

 

"Eu discordo de você sobre a minha posição. [...] Eu fui a primeira a pedir que as pessoas ficassem em casa, quando você ainda nem estava preocupada. Mas, agora, eu não me sinto no direito de pedir que as pessoas fiquem sem trabalhar", disse a artista.

 

Entre outras coisas, no fim das contas, Juliana se posicionou de forma clara e pareceu não estar satisfeita em escolher entre 'situação' (Jair Bolsonaro) e 'oposição', posto mais atribuído a Lula: "Não existem respostas para tudo que aflige a gente, hoje. O cenário se complica, qualquer assunto é politizado. As individualidades não são respeitadas".

Reprodução/Instagram
Vídeo tem mais de cinco minutos de duração e já bateu mais de um milhão de visualizações (foto: Reprodução/Instagram)
 

Paes também foi enfática ao dizer: "Não. Não sou 'bolsominion', como adora acreditar quem não me conhece de perto. Eu tenho críticas severas a esse que nos governa. Por outro lado, eu, tampouco, quero que governe essa oposição que se desenha para o futuro. [...] Eu não apoio os ideais arrogantes da extrema-direita, eu não apoio delírios comunistas da extrema-esquerda", desabafou a atriz.

 

Juliana, então, listou tudo o que mais deseja em um país ideal: "Máquina pública enxuta, vacina para todos, liberdades individuais respeitadas, respeito aos grupos minoritários, empatia entre as mulheres, um Chefe de Estado elegante, informação de qualidade, mídia imparcial", disse a atriz, entre muitos outros itens. Mas, em tom de lamentação, a artista concluiu: "Qualquer que seja sua opinião, ela vai te levar a um dos lados da moeda".

 

As críticas aos pensamentos de Juliana Paes ficaram ainda mais ferrenhas quando a atrista saiu em defesa de Nise Yamaguchidepoente da CPI da COVID da última terça-feira (01/06) e abertamente favorável ao uso da Cloroquina, remédio cientificamente comprovado ineficaz no combate ao novo Coronavírus. Paes saiu em defesa da Yamaguchi ao entender que a médica foi hostilziada e alvo de machismo por parte dos senadores que integram a Comissão Parlamenter de Inquérito.

 

Outros colegas saíram em defesa de Juliana nos comentários da publicação desta quarta, como Agatha Moreira e Marcos Palmeira. Em pouco mais de duas horas, já são mais de um milhão de visualizações para o longo pronunciamento da musa global. Confira o vídeo:

 

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: