Marcelo de Carvalho defende Luciana Gimenez após ofensas de Jorge Kajuru

Apresentador fez postagem de apoio no Twitter

Reprodução / Instagram
Luciana Gimenez e seu ex-marido Marcelo de Carvalho (foto: Reprodução / Instagram)

Marcelo de Carvalho, ex-esposo de Luciana Gimenez,  fez uma postagem em apoio a apresentadora, nesta terça-feira (30/03). Recentemente, Luciana, que comanda o programa Superpop foi alvo de ofensas do senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que a chamou de garota de programa. 

 

Na última quinta-feira (25/03), durante uma live com Antonia Fontenelle, Kajuru fez duras críticas a Luciana: "Uma mulher que não merece o meu respeito. Quero que ela se dane, estou me ligando para ela. Não falo sobre mulher de progrgrama. Ela já me processou, pode processar de novo. É uma mulher desqualificada, tanto que virou o que virou por 30 segundos com o Mick Jagger", começou Kajuru criticando. Durante a live, o ex-jornalista esportivo ainda fez uma declaração polêmica, na qual disse que Luciana se casou por interesse, além de alegar falta de respeito com os colegas. 

E ela sabe que eu sei da história toda. Ela foi contratada para ficar com o Mick Jagger. Eu falei isso mesmo porque para mim ela não tinha respeito com os colegas. Eu trabalhei com ela na RedeTV!. Ela chegava como se fosse dona. Depois acabou se casando com um dos sócios da RedeTV!, para você ver que a vida dela sempre foi de interesse.

Completou Kajuru

 

Marcelo, que é sócio da RedeTV!, fez uma postagem em apoio a apresentadora Luciana, assim prestando sua solidariedade e respeito pela mulher que ela é. 

 

De acordo com informações do site Istoe, o artigo assinado por Luciana no site Universa na segunda-feira (29/03), a apresentadora se manifestou a respeito das declarações de Kajuru: "Todos os dias mulheres são atacadas física e psicologicamente por homens machistas e misóginos, e a forma que esse tipo de pessoa sorrateira usa para nos atingir e nos calar é através da honra, da estabilidade psíquica ou da nossa integridade física. Foi o que aconteceu comigo". Temos que parar de normalizar e aceitar quando homens nos chamam de loucas e quando se acham no direito de inventar histórias para nos diminuírem, mexendo com nossa honra. Está na hora de transformar nossa dor em força, nossas lágrimas de tristeza em felicidade", revelou Gimenez. 

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: