Médicos americanos realizam histórico transplante de crânio e couro cabeludo

James Boysen, 55 anos, tinha câncer e também recebeu rim e pâncreas na cirurgia que durou 15 horas

por AFP - Agence France-Presse 06/06/2015 13:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução Youtube - Associated Press
Boysen foi diagnosticado com leiomiossarcoma, um câncer raro que ataca os músculos lisos de seu crânio, em 2006 (Reprodução Youtube - Associated Press) (foto: Reprodução Youtube - Associated Press)
Médicos dos Estados Unidos realizaram uma operação complexa, que anunciaram como a primeira no mundo, em que transplantaram o crânio e o couro cabeludo de um paciente com câncer que também recebeu um novo rim e pâncreas durante o procedimento. A cirurgia de James Boysen, um desenvolvedor de software de 55 anos, levou 15 horas e foi conduzida por mais de 50 médicos, informou nesta quinta-feira (04/06) o MD Anderson Cancer Center, em Houston, Texas (sul).

Ele acrescentou que este procedimento histórico fez de Boysen "o primeiro paciente que recebe simultaneamente um transplante de tecido craniofacial com transplantes de órgãos sólidos."

A operação no Hospital Metodista de Houston foi planejada ao longo de quatro anos e realizada em 22 de maio, 20 horas depois de os médicos terem sido informados sobre a disponibilidade dos órgãos. "Foi uma cirurgia muito complexa porque tivemos que transplantar os tecido através de microcirurgia", disse Michael Klebuc, cirurgião que liderou a equipe.

"Imagine conectar vasos sanguíneos de pouco mais de um milímetro sob o microscópio, com pequenos pontos de sutura de um cabelo humano, tudo com ferramentas que você utilizaria para fazer um relógio suíço", disse ele.

Boysen, que reside em Austin, foi diagnosticado com leiomiossarcoma, um câncer raro que ataca os músculos lisos de seu crânio, em 2006.

O câncer foi tratado com sucesso, mas deixou uma grande ferida em seu crânio e couro cabeludo.

O homem, que também foi diagnosticado com diabetes aos cinco anos, já havia recebido um transplante de rim e pâncreas em 1992, que precisavam ser renovados.

Mas esses transplantes não puderam ser feitos devido as lesões no crânio e couro cabeludo e aos medicamentos para supressão imunológica.

Os médicos resolveram o dilema operando tudo ao mesmo tempo. "Foi uma situação clínica verdadeiramente única", disse Jesse Selber, médico e um dos principais cirurgiões.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA