Blogueira do Portal Uai lista 10 erros cometidos por ela e por outras pessoas no processo de reeducação alimentar

Aline Teodoro tem mostrado como está fazendo para cumprir a difícil tarefa de emagrecer 30 quilos. Desde julho do ano passado, ela já perdeu dez

31/03/2015 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Reprodução Youtube
Aline tem a meta de perder 30 quilos (foto: Reprodução Youtube)
O segredo para emagrecer é não perder o foco. Pelo menos é o que pensa a parceira do Portal Uai e do Saúde Plena, a blogueira Aline Teodoro. A também jornalista levanta a bandeira que obesidade não traz felicidade, assim como a magreza também não. Para ela, a qualidade de vida é o que interessa. Ela explica que, após inúmeras consultas médicas, entendeu que uma 'gordinha' se não teve algum problema de saúde, no futuro terá, e não defende a ideia de incentivar o obeso feliz. Pelo contrário, além de colocar a meta de emagrecer duramente para si própria, ela quer estimular outras pessoas a pensar diferente e fazer o mesmo. Por isso, não esconde as fraquezas e os erros e dá dicas no blog 'Eu Ex Plus Size' para superá-los.

Aline conta que o obeso sofre problemas pelo excesso de gordura corporal em momentos que as pessoas nem imaginam. Desde o simples fato de aproveitar uma promoção para comprar roupas ou calçados, até uma complicação cirúrgica. "É super difícil você entrar em uma loja em promoção e encontrar uma peça baratinha de roupa que entre na gente. Pode parecer bobagem, mas situações como esta acontecem toda hora", diz Aline. "Assim como eu, por exemplo, não posso engravidar por recomendações médicas, para não ter uma gravidez de risco", completa. Ainda sobre a questão de saúde, são inúmeros os problemas que o obeso pode vir a ter: dores do joelho e coluna, pressão alta, diabetes, complicações em cirurgias consideradas simples e por aí vai. "Não tem como incentivar isso, por isso defendo que as pessoas não percam o foco e tente sair do sobrepeso. Pelo bem delas", diz a blogueira.

Esposa de um educador físico, ela conta que se a pessoa não quiser e não tiver força de vontade, não adianta ter um personal trainner dentro de casa. O autocontrole e a persistência são os maiores segredos para garantir um bom resultado. Em nove meses, Aline comemora os 10 quilos perdidos, mas confessa que já errou e ainda erra muito durante o emagrecimento. Ela listou os dez principais erros e deslizes e aproveitou para fazer algumas recomendações para quem está seguindo o mesmo caminho e quer ter sucesso na reeducação alimentar.

Erro 1: subir na balança todos os dias.

sxc.hu
Subir na balança todos os dias é o primeiro erro de quem quer emagrecer (foto: sxc.hu)

Aline explica que aprendeu que conferir o peso todos os dias gera ansiedade e pode ter um viés desmotivador. O correto é pesar esporadicamente, tentar pesar no mesmo horário e com roupas leves. A periodicidade deve ser de 15 em 15 dias para não provocar decepção e atrapalhar o bom andamento do processo. Estipule datas, periodicidade e pese no mesmo horário com roupas leves.



Erro 2: não tomar café da manhã.

Não se pode deixar de tomar o café, ele é a principal refeição do dia. Após sete ou oito horas de sono, você acorda precisando repor as energias e fazer esta hora uma boa alimentação é essencial para não descontrolar ao longo do dia.

Erro 3: ir para a academia sem comer.

sxc.hu
Cortar o café da manhã e malhar sem comer não é bom (foto: sxc.hu)

Ir para a academia ou enfrentar uma caminhada de estômago vazio ou bebendo apenas água, não é bom. É preciso se alimentar para ter a energia que será queimadas nos exercícios da academia. A atividade queimará junto com as calorias, a gordura. Comer de três em três horas é o ideal.

Erro 4: achar que suor é sinônimo de perder gordura.
sxc.hu
Suor não é sinônimo de perder gordura (foto: sxc.hu)

O uso de moletom, capuz ou até papel alumínio para provocar o suor, não ajuda perder gorduras. O suor é o corpo buscando o equilíbrio da temperatura ideal. Malhar, correr ou fazer qualquer atividade física com roupas quentes não contribui com o emagrecimento.

Erro 5: dieta não acaba na sexta-feira. A luta é diária.

O autocontrole é importante para não atrapalhar. Aline confessa que diversas vezes já deu um 'pause' na dieta nos finais de semana, mas tem aprendido que é um erro. O esforço e a continuidade da alimentação equilibrada é a causa de uma consequência bem-sucedida. A blogueira alega que é o erro que ela tem tido mais dificuldade de se alimentar.

Erro 6: beber mais que 250 ml de bebida durante as refeições.

Assim como muitos, Aline sempre acreditou que não podia beber durante as refeições. Mas tem aprendido com os profissionais que a acompanha que é possível beber sim. Desde que o volume não ultrapasse 250 ml e que a bebida seja tomada moderadamente ao longo da refeição e não de uma vez só.

Erro 7: pular refeições.

Não devemos pular refeições. O ideal é fazer de 5 a 6 refeições por dia. Uma média de três em três horas. A prática de eliminar uma das refeições prolonga o tempo sem reposição de energia para o organismo, o que é prejudical para o bom metabolismo do corpo.

Erro 8: substituir refeições por shakes.

Divulgação / shakesaude.com.br
Trocar refeições por dieta é enganar a própria dieta (foto: Divulgação / shakesaude.com.br)

O volume do líquido te dá a sensação de satisfação, mas o shake não possui os nutrientes necessários que uma alimentação saudável possui. Qualquer dieta que prometa resultados exorbitantes em curto prazo é enganoso. A média de um emagrecimento saudável é de 4 a 5 quilos por mês.

Erro 9: cortar carboidrato da alimentação.

Cortar carboidratos da alimentação é cortar energia que seu corpo precisa. Se você corta o carboidrato, você sentirá fraqueza, tontura, unhas quebradiças entre outros problemas. O equilíbrio dos nutrientes é necessário. Não podemos descartar nenhum deles. Assim como não podemos comer só um deles.

Erro 10: beliscar.

Comer dois biscoitinhos, beliscar uma coisinha aqui ou outra ali, engana a fome, mas também a dieta. O acúmulo do beliscar aumenta o peso. Se você contabilizar as calorias dos 'petiscos', você pode muitas vezes descobrir que está comendo mais que as refeições principais.

Aline conclui explicando que a reeducação alimentar é um aprendizado. “Errei hoje, não vou errar amanhã, e a intenção é não errar nunca mais”, finaliza. Quem quiser acompanhar a saga de Aline pode acessar o blog “Eu ex-plus size”, clicando aqui ou acesse pelo Sáude Plena ou pelo Portal Uai.

Arquivo Pessoal
Em 2004, Aline ainda não sofria com o excesso de peso. Em 2014, ela tomou a decisão de emagrecer (foto: Arquivo Pessoal)

Veja os vídeos em que Aline explica os principais erros:



 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA