Nova técnica ameniza em 80% as estrias da pele; veja como funciona

Procedimento consiste na aplicação de um ácido com agulha e exige vários cuidados pré e pós sessão

por Clarissa Damas 20/02/2015 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
(foto: Divulgação)
Temidas e odiadas pelas mulheres, as estrias, até então, tinham o status de permanentes e sem solução. Entretanto, de um ano pra cá, uma luz se acendeu no fim do túnel. A bola da vez nos tratamentos estéticos é a micropuntura ou dermopuntura, técnica que consiste na aplicação de ácido nas camadas superficiais da pele estriada e que promete amenizar o aspecto em 80%.



De acordo com a dermopigmentadora Nynna SIlva, que trabalha com a técnica há cerca de 1 ano, a micropuntura promove uma renovação celular. " O trabalho consiste na estimulação mecânica da pele com o uso de máquina, agulhas descartáveis e um ácido especifico aplicado na região com estrias, uma a uma, para provocar um processo de "inflamação" que resultará na produção natural de colágeno e elastina. Ao defender-se desse processo inflamatório, a pele trabalhara intensamente para regenerar-se, e produz novos tecidos que irão preencher a área desgastada com novas células já diferentes do aspecto desgastado anterior. O resultado final é muito satisfatório", explica.
Divulgação
(foto: Divulgação)

Ainda segundo Nynna,são necessárias de 5 a 8 sessões de cerca de 1 hora cada para que o tratamento seja finalizado e há cuidados pré e pós micropuntura que devem ser tomados pelas clientes. "Cerca de uma semana antes da aplicação do ácido, a pessoa precisa usar um creme específico na área a ser tratada e evitar ao máximo a exposição ao sol. Já após o tratamento, é muito importante cortar da dieta por 7 dias alimentos que possuam betacaroteno, como cenoura, caqui, manga, damasco seco, acerola, batata-doce, abóbora, beterraba, agrião, repolho e pimentão. Esses alimentos estimulam a melanina e não são recomendados nesse período de cicatrização, pois a pele, ao regenerar-se, pode se reestruturar com uma cor amarelada ou acinzentada", explica a dermopigmentadora. Por fim, a especialistas também orienta que a pessoa deve ficar pelo menos dois meses sem tomar sol.

Apesar de ser seguro, segundo Nynna, o tratamento não pode ser feito por todas as mulheres. De acordo com ela, pessoas que tenham algum problema de cicatrização, cicatriz hipertrófica, sejam muito alérgicas ou tenham diabetes não devem se submeter à micropuntura. Já com relação aos efeitos colaterais das sessões, ela garante que não existem, mas salienta que quanto mais clara for a pele, mais tempo as estrias levarão para serem 'camufladas'.
Divulgação
(foto: Divulgação)

Serviço:

Agendamentos e informações
Vivo (31) 7174-1149 WhatssApp
- https://www.facebook.com/nynnasilva25
- https://nynnasilva25.wordpress.com/

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA