Framboesa previne doenças, protege o cérebro e atua na redução do colesterol

A fruta pode ser consumida in natura ou em receitas diversas; veja receitas

por Paula Takahashi 23/12/2014 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Éverton de Paula/Divulgação
Fruta é fonte de antocianinas, um antioxidante potente (foto: Éverton de Paula/Divulgação)
Presença pouco comum na dieta dos brasileiros, a framboesa é uma arma poderosa na prevenção e no combate a doenças. A começar pelo Alzheimer, Parkinson e outras enfermidades que causam a perda cognitiva. “Por ser rica em flavonoides, a fruta é capaz de proteger o cérebro contra episódios como esquecimentos e apagões de memória”, explica Larissa Mathias, nutricionista da rede Hortifruti.

Uma porção de apenas 50 gramas por semana já é capaz de garantir a barreira que o cérebro precisa contra as adversidades que surgem, principalmente com o avanço da idade. Esses flavonoides ainda conseguem se ligar a açúcares, formando complexos chamados de glicosídeos, que apresentam ação antioxidante, anticancerígena e anti-inflamatória, além de atuar como retardadores do envelhecimento.

A frutinha vermelha já é, por si só, fonte de antocianinas, um antioxidante potente. “Como é vasodilatadora, essa antocianina ajuda no controle da pressão arterial. Além disso, atua na redução do colesterol e previne o envelhecimento precoce. O consumo regular também evita câncer e problemas cardíacos”, detalha Flavia Morais, coordenadora de nutrição da Rede Mundo Verde.

Larissa Mathias lembra que a framboesa tem 10 vezes mais antocianinas que o tomate, alimento popular por sua ação antioxidante. “É inclusive mais rica nesse nutriente que outras frutas vermelhas, como o morango e a amora”, adverte a especialista. A presença de vitamina C também ajuda a potencializar a ação de combate aos radicais livres e envelhecimento celular. Quanto ao coração, ele ainda é beneficiado pela ingestão do potássio, que, além de favorecer o funcionamento adequado do músculo, atua como arma contra a hipertensão.

As vantagens não param por aí. O alimento funcional é rico em fibras solúveis e insolúveis, que auxiliam na regulação da flora intestinal, diminuem a prisão de ventre e aumentam a saciedade, ótima notícia para os interessados em perder peso.

VERSÁTIL
É recomendável comer até 25 gramas ao dia – o equivalente a duas colheres de sopa – e, de preferência in natura. “Ela é extremamente versátil, então pode ser incluída em iogurtes, sucos, smoothies e bolos”, afirma Flavia. Em sucos, o ideal é consumir imediatamente após o preparo para evitar a ação oxidativa do ar. “Quanto mais tempo passar, menor será a quantidade de nutrientes disponíveis por conta desse contato com o oxigênio”, explica Larissa.

Apesar de já haver produção nacional da fruta, não é fácil encontrá-la em sua versão fresca. Normalmente, está disponível de forma congelada, o que não significa que há perdas nutricionais. “Os benefícios são preservados”, garante Flavia. A produção de calda e geleia está entre as opções menos indicadas, apesar de serem ótimas alternativas para aumentar a durabilidade da fruta. “Não apenas pela adição de açúcar, mas também pelo calor ao qual a framboesa é submetida, o que pode comprometer suas propriedades.” Se ainda assim, a opção for a escolhida, o ideal é evitar o açúcar refinado e dar preferência a versões mais saudáveis, como o demerara, por exemplo.

REDUÇÃO DE PESO
Vendido em cápsulas, o extrato de cetona de framboesa (ou raspberry ketone) tem ganhado notoriedade pela promessa de redução de peso. “Ela é vendida como suplemento e contém extrato concentrado dessa substância”, explica Flavia Morais, coordenadora de nutrição da rede Mundo Verde. Cetona é um composto fenólico responsável pelo aroma da fruta. No organismo, além de auxiliar a queima de gordura, prolonga a sensação de saciedade. Nas quantidades consumidas regularmente em casa não se conseguem todos os benefícios dessa substância, por isso a existência de cápsulas com o composto em sua forma concentrada.
Miguel Coelho/Divulgação
(foto: Miguel Coelho/Divulgação)

RECEITAS


Charlotte de frutas vermelhas


Ingredientes:
1/2 xícara de cream cheese light
1 xícara de ricota light
1/2 xícara de iogurte desnatado
1/2 xícara de sucralose culinária, stevia ou demerara
1 colher de sopa de farinha de arroz
4 colheres de sopa de suco de limão siciliano
1 colher de sobremesa de essência de baunilha
4 claras
Geleia de frutas vermelhas
Frutas vermelhas para decorar
Biscoito champanhe sem glúten

Modo de Fazer:
Bata o cream cheese e a ricota. Adicione o iogurte, o demerara, a farinha, o suco de limão e a baunilha. Acrescente as claras (uma a uma) e continue a bater até misturar tudo. Transfira para três ou quatro formas de 12cm (dependendo da altura que você queira). Leve ao forno médio por 35 minutos. Após gelar, coloque a geleia de frutas no topo e em volta para colar os biscoitos e decore com as frutas.

Brownie branco com framboesas

Ingredientes:
200g de chocolate belga sem açúcar
150g de açúcar demerara
100g de manteiga ghee
80g de farinha de arroz
20g de amido de milho
1 colher de sopa de extrato de baunilha (opcional)
1 xícara de framboesas picadas

Modo de fazer:
Derreta o chocolate e a ghee em banho-maria. Reserve. Separe as claras de três ovos e bata essas gemas com mais três ovos inteiros, o extrato de baunilha e metade do demerara. Bata as claras com o restante do demerara até formar um merengue firme. Junte a mistura de ovos ao creme de chocolate com ghee, depois incorpore o merengue e, por último, adicione a farinha com o amido. Coloque as frambosas picadas e leve ao forno pré-aquecido a 200 graus em banho-maria por 30 minutos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA