Duo Anavitória, do Tocantins, é apadrinhado por Tiago Iorc

Ana Caetano e Vitória Falcão, que despontaram no YouTube, fazem show nesta sexta-feira em Uberlândia. Evento ainda conta com Criolo e Rico Dalasam

por Pedro Galvão 09/09/2016 08:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
UNIVERSAL MUSIC/DIVULGAÇÃO
Vitória Falcão e Ana Caetano, que formam o Anavitória (foto: UNIVERSAL MUSIC/DIVULGAÇÃO)
Em tempos digitais, o YouTube tem se mostrado o caminho do sucesso para muitos jovens que sonham com a carreira artística. Se no universo do cinema e dos games já é comum recorrer à plataforma para encontrar seu lugar no mercado, na música não tem sido diferente. Prova disso são as amigas Ana Caetano e Vitória Falcão, de 21 e 20 anos, respectivamente. Bastou elas postarem na rede social alguns vídeos mostrando o próprio talento e enviar um deles à equipe do músico Tiago Iorc para que a vida das jovens de Araguaína, no Tocantins, mudasse completamente. Em menos de um ano, o duo Anavitória já tem CD lançado e está em turnê para divulgá-lo – hoje, elas fazem show em Uberlândia.


Atualmente, o canal compartilhado por elas tem cerca de 160 mil seguidores e uma playlist recheada pelas músicas do disco recém-lançado. Mas tudo começou sem maiores pretensões, apenas como uma forma de as duas colegas de escola publicarem as músicas que cantavam e tocavam juntas em momentos de lazer, sempre no formato voz e violão e com um estilo meio folk e MPB. Um dia, surgiu a ideia de dar um passo além e fazer o material chegar até um dos cantores mais admirados por elas.

“Não tínhamos essa expectativa, era só para ele achar bonitinho”, afirma Ana, sobre a ideia de enviar o vídeo fazendo um cover da canção Um dia após o outro, de Tiago Iorc, para a equipe do artista. A tentativa despretensiosa deu resultado, e elas foram convidadas por Iorc para ir a São Paulo gravar um EP, em janeiro deste ano. A experiência agradou à produção e deu origem ao primeiro álbum da dupla, Anavitória, lançado em agosto.

O disco traz 10 canções autorais, a maioria composta por Ana desde sua adolescência, e outras três escritas em parceria com Iorc, que também canta uma delas – Trevo(Tu). “Desde que aprendi a tocar, ainda no ensino médio, comecei a compor minhas próprias músicas’’, diz a artista, que foi desafiada pelo pai a participar de um concurso de letras, ainda na adolescência, para poder fazer uma viagem com a turma do terceiro ano caso ganhasse. Ela ficou em segundo lugar, e isso despertou sua veia criativa. (Em tempo: embora não tenha ganho o concurso, Ana pôde fazer a viagem com a turma.)

Uma versão da clássica Tocando em frente, de Almir Sater e Renato Teixeira, completa o repertório do álbum e evidencia a pluralidade de influências das garotas. “A gente escuta de tudo – pop, sertanejo, MPB”, conta Vitória. Ana diz ainda que se mira em Mallu Magalhães na hora de cantar. As vozes delicadas e melodias alegres, bem parecidas com as da cantora paulista, provam isso.

MENTOR Tiago Iorc passou rapidamente de ídolo a mentor do projeto das jovens tocantinenses. Desde que se conheceram, o músico brasiliense passou a produzir a dupla e está por trás dos arranjos musicais apresentados no disco. “Foi tudo muito bonito, nunca havíamos entrado em um estúdio, mas a conversa com o Tiago fluiu muito bem e deu tudo certo”, conta Vitória.

A carreira musical fez as duas amigas de infância trancarem suas faculdades para se dedicar exclusivamente à turnê de divulgação do novo álbum. Ana estava cursando medicina em Araguari, no Triângulo Mineiro, antes de voltar para perto da parceira em sua terra natal e dar sequência aos trabalhos musicais. Depois de estrear na Bahia, a turnê chega agora a Minas, na região próxima de onde Ana morava.

“Araguari é meu lugar favorito no mundo, porque conheci as melhores pessoas da minha vida lá. Além disso, sou apaixonada por Minas, pela receptividade do povo, e vai ter muita gente que conheço na plateia. Vai ser nosso maior show até hoje”, diz Ana, sobre a apresentação desta sexta-feira, no Teatro Municipal de Uberlândia, a 37 quilômetros de Araguari. As expectativas de Ana parecem corresponder com as do público. Os ingressos para a apresentação estão esgotados.

O show da dupla faz parte da programação do festival Timbre e Arte na Praça, que chega à sua terceira edição em Uberlândia, com várias atrações musicais de hoje a domingo. Nesta sexta-feira, além de Anavitória, sobem ao palco 5 a Seco e Fred Oliveira. Amanhã será a vez de Criolo, Rico Dalasam e A Banda Mais Bonita da Cidade, que se apresentam na esplanada do Teatro Municipal. A agenda inclui ainda outros nomes da música independente nacional, como Wado, de Alagoas, Tagore, de Pernambuco, Mahmundi, do Rio, e Witchhammer, Djambê e Goma, de Minas Gerais.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA