Itália candidatará zona do Prosecco a Patrimônio da Unesco

Região produtora da bebida fica no Vêneto, norte do país

por Ansa 25/01/2017 19:08

AFP
(foto: AFP)

O ministro de Políticas Agrícolas da Itália, Maurizio Martina, assinou nesta quarta-feira, 25, o dossiê de candidatura das colinas produtoras de Prosecco, um dos espumantes mais famosos do país, a Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

 

A área de origem da bebida fica na região do Vêneto, no nordeste da Itália, mais especificamente entre as cidades de Conegliano e Valdobbiadene. O documento será examinado nesta quinta, 26, pela Comissão Nacional Italiana para a Unesco, a quem cabe o papel de formalizar a candidatura.

 

O objetivo é tornar a zona produtora de Prosecco um Patrimônio Mundial até 2018, concluindo um processo iniciado em 2009. "Apoiamos essa candidatura porque expressa com força a capacidade do Prosecco de valorizar um território agrícola e promover a Itália no mundo", disse Martina.

 

Atualmente, a Itália é o país com o maior número de Patrimônios Mundiais tombados pela Unesco, uma lista que inclui os centros históricos de Roma, Florença, Nápoles e Siena, a Lagoa de Veneza, a Costa Amalfitana, a cidade de Verona e o Monte Etna, entre outros.

 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA