Enoteca Decanter troca de chef na busca de um toque mais contemporâneo

Cardápio remodelado por Rafael Carvalho foi lançado esta semana no restaurante

por Eduardo Tristão Girão 22/09/2016 20:03

Fotos: Jair Amaral/EM/D.A Press
Rafael Carvalho é o novo chef da Enoteca Decanter. (foto: Fotos: Jair Amaral/EM/D.A Press)

 

Quando foi inaugurada, 11 anos atrás, a Enoteca Decanter chamou a atenção por ter uma cozinha de restaurante a funcionar dentro de uma loja de vinhos, tornando-se referência em harmonização na cidade. O italiano Memmo Biadi (Dona Derna) criou o cardápio e o chef Adenilson Fiúza foi contratado para executá-lo. Com a saída deste último, no ano passado, a casa iniciou busca pelo seu sucessor, que terminou em fevereiro: Rafael Carvalho iniciou por lá trabalho que, enfim, resulta em cardápio quase todo renovado, lançado esta semana.


Esta foi a maior mudança na cozinha da casa desde a sua abertura. Carvalho, de 29 anos, é de Ipatinga e cursou gastronomia no Centro Universitário Estácio de Sá, em BH. Passou por casas da capital mineira como Dádiva, Osteria Mattiazzi e Tchê Parrilla, além do Remanso do Bosque (Belém) e El Cielo (em Medellín, na Colômbia). Mudou louças, trouxe novos fornecedores, reformou a cozinha e, naturalmente, traduziu sua experiência em novas receitas.

 

O cardápio original, do veterano Memmo Biadi, tinha sotaque inevitavelmente italiano (e tradicional) e a intenção não foi romper com ele, mas oxigená-lo. ''Senti o público e identifiquei o que precisava ser mudado. Trouxe elementos mais contemporâneos, mas sem mudar tanto a cara do que os clientes daqui já gostam'', conta Carvalho. De experiências em eventos fechados surgiram alguns dos pratos novos, como a rabada prensada com texturas de mandioca (purê e chips) e azeite de agrião (R$ 49, individual).

Entre as outras opções que acrescentou estão a salada de folhas com burrata, sorvete de manjericão, croutons e molho de legumes tostados (R$ 39), o bolinho de bacalhau crocante (empanado em farinha panko e servido com aïoli feito com o leite em que foi cozido; R$ 29) e até um desafio para o sommelier que gerencia a casa, Nelton Fagundes, o hambúrguer com queijo gruyère, cogumelos, molho de mostarda dijon com pimenta verde e alface americana no brioche (R$ 36, com batatas).

BACURI Nos almoços de sábado, com menu a R$ 139 (entrada, dois pratos e sobremesa; individual), o chef apresenta opções fora do cardápio. Neste sábado, 24, por exemplo, ele vai preparar creme de palmito com gorgonzola, peixe frito com açaí e farofa crocante, arroz de pato e creme de bacuri com lascas de chocolate. Especialmente para esse menu, a casa oferece opções harmonizadas de vinho em taça, com preços entre R$ 14 e R$ 35 (cada). Optando por vinhos a partir de R$ 150, o preço para beber na mesa é o mesmo de prateleira.

Atualmente, o catálogo da loja conta com cerca 1,6 mil rótulos de vinho trazidos de 20 países – Itália, França e Argentina lideram em quantidade, e há também opções húngaras, croatas e eslovenas. Os preços partem de R$ 29 (garrafa), sendo que a maioria está concentrada na faixa dos que custam entre R$ 70 e R$ 150. A casa conta com máquina importada que permite conservar adequadamente por cerca de 20 dias garrafas abertas para o serviço de vinho em taça.

 

Enoteca Decanter
Rua Fernandes Tourinho, 503, Savassi. (31) 3287-3618. Aberto de segunda a sábado, das 10h às 23h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA