João Côrtes se joga em produções internacionais como ator e diretor

Ator faz parte da primeira série da Globo totalmente em inglês

Divulgação/Montagem
João Côrtes (foto: Divulgação/Montagem)
 

João Côrtes chamou atenção dos produtores de TV em 2013, atuando em comerciais de uma operadora de celular. Suas aparições sempre bem-humoradas lhe renderam papéis em novelas e outras produções globais. Atualmente, o jovem ator de 26 anos se dedica a projetos no streamings e se lançou como diretor.

 

A novidade mais recente foi o lançamento da série da HBO Max   O Hóspede Americano , onde Côrtes interpreta Thomaz Reis, cinegrafista que acompanha a expedição do ex-presidente americano Theodore Roosevelt (Aidan Quinn) e Marechal Rondon (Chico Diaz) no Rio da Dúvida, em Rondônia, no começo do século 20.

 

"Essa oportunidade surgiu através de um convite da produtora de elenco do projeto, que já me conhecia e sabia que eu falava inglês. Eu lembro que na época eu estava na Europa, então, decidi gravar um monólogo improvisado em inglês no quarto do hotel onde estava hospedado. E mandei. Duas semanas depois eu soube que o diretor da série, B havia assistido o meu teste e adorado. E quando comecei a ler os roteiros, me apaixonei ainda mais pela história e pelo meu personagem.", contou João. 

Divulgação
João Côrtes em O Hóspede Americano, série da HBO Max (foto: Divulgação)

Atuar em outro idioma não tem sido algo incomum para ele. João também marca presenta na série O Anjo de Hamburgo, produção Globo gravada totalmente em inglês, em parceria com a Sony . O ator contou que sempre desejou interpretar em inglês, fruto de uma infância inteira assistindo diversas séries e filmes.

Foi assim que aprendi a falar inglês, ao mesmo tempo em que aprendia sobre Cinema. Portanto, desde que comecei a estruturar minha carreira, esse era um dos objetivos a serem atingidos: Conquistar o mercado internacional, fazer trabalhos em línguas diferentes

João Côrtes

 

Além de ator, vem trabalhando como diretor. Perguntado se seu trabalho por trás das câmeras lhe ajudou na frente delas, João relatou que seu nível de atuação se expandiu e ficou mais confiante.

 

"Pude olhar para o meu ofício de um ponto de vista diferente, com outra ótica, e isso me trouxe mais clareza sobre o que um diretor/diretora realmente precisa, sobre como se dá essa relação ator-diretor...  Ser diretor me fortaleceu e me trouxe confiança. Me sinto mais seguro a cada vez que piso em um set de filmagem". 

 

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: 

MAIS SOBRE SERIES-E-TV