Minissérie Grande sertão: veredas será reexibida pelo canal Viva

Estrelada por Bruna Lombardi e Tony Ramos, clássico da televisão brasileira volta a ser e a ser exibido nessa segunda-feira, 18

por Estado de Minas 18/12/2017 08:00

 

TV Globo/divulgação
(foto: TV Globo/divulgação)

Clássico da televisão brasileira, a minissérie Grande sertão: veredas volta a ser exibida nesta segunda-feira (18) pelo canal Viva. O momento é oportuno, pois em novembro se completaram 50 anos da morte do mineiro João Guimarães Rosa (1908-1967), que revolucionou a literatura brasileira ao contar a história de Riobaldo e Diadorim. Os dois personagens eram interpretados por Tony Ramos e Bruna Lombardi no projeto especial da TV Globo que estreou em 1985.

Escrita por Walter George Durst e com roteiro final e direção de Walter Avancini, a minissérie tem 25 capítulos. Riobaldo (Tony Ramos) e Reinaldo (Bruna Lombardi) são amigos de longa data e compartilham o gosto pelas aventuras no sertão de Minas Gerais. Mas Reinaldo, a Diadorim, é uma valente mulher que se esconde em trajes de jagunço. O amigo, que não sabe disso, apaixona-se pelo colega em meio às refregas enfrentadas pelo bando de Joca Ramiro (Rubens de Falco). Quando Joca é morto pelo traidor Hermógenes (Tarcísio Meira), a dupla busca vingança.

“Esse é um dos trabalhos mais marcantes e de maior qualidade que a televisão já produziu. Baseado num dos livros mais importantes da literatura mundial, foi extraordinariamente adaptado e tem um dos mais belos romances brasileiros”, afirma Bruna Lombardi.

O papel de Diadorim marcou a carreira da atriz e escritora. Uma das cenas mais impactantes da minissérie foi a revelação de que Reinaldo, na verdade, é uma formosa mulher. Quando Riobaldo vê o amigo morto, Diadorim se revela. O personagem de Tony Ramos mescla encanto, perplexidade e indignação por ter sido enganado ao interpretar aquele momento emblemático da série.

O caso de amor entre Reinaldo e Riobaldo tocou em tabus, como a homossexualidade, e em temas que mobilizam este século 21, como o feminismo e o empoderamento das mulheres. Diadorim enfrentou o machismo do universo sertanejo não apenas para lutar ao lado de jagunços, mas também para assumir o próprio destino na época em que às mulheres cabia obedecer, sem reclamar, aos pais e maridos.

FACA “Minas é um dos lugares mais importantes da minha vida. Eu me considero mineira por adoção, tenho muitos amigos queridos aí”, afirmou Bruna Lombardi em entrevista concedida à revista Ecológico. “Foi em Minas que tudo começou quando interpretei Diadorim, uma das personagens mais importantes da literatura brasileira. Esse papel mudou a minha vida. Durante três meses, tive de treinar muito. Fiz aulas de tiro, de faca e aprendi a domar cavalo selvagem, além de atividades físicas pesadas para um forte preparo físico”, contou a atriz.

Bruna revelou à repórter Luciana Morais que registrou passo a passo da “metamorfose” para se tornar Diadorim. O relato, aliás, deu origem ao livro Diário do Grande sertão, lançado pela atriz em 1986.

GRANDE SERTÃO: VEREDAS
>> Adaptação: Walter George Durst
>> Direção: Walter Avancini
>> Com Bruna Lombardi, Tony Ramos, Rubens De Falco, Yoná Magalhães, Tarcísio Meira e Mário Lago
>> Estreia nesta segunda-feira, às 15h30, no canal Viva. De segunda-feira a sábado, às 15h30 e à 0h30.

BURITIZEIRO

Em 1985, cerca de 300 pessoas da produção da TV Globo desembarcaram em Buritizeiro, no Norte de Minas, para gravar a minissérie Grande sertão: veredas. As cenas dos 25 capítulos foram feitas durante 90 dias no distrito de Paredão de Minas. A produção mobilizou cerca de 2 mil pessoas.

O fim do mundo

A partir desta segunda-feira, o Viva vai exibir também a micronovela O fim do mundo, de segunda-feira a sábado, às 23h30. Lançada em 1996 e assinada pelo dramaturgo Dias Gomes, a atração se inspirava na pergunta “O que você faria se só te restasse um dia?”, verso da canção de Paulinho Moska e tema de abertura do programa. Em Tabacópolis, cidade fictícia do interior da Bahia, viviam o paranormal Joãozinho de Dagmar (Paulo Betti), que previa o fim dos tempos, e suas três mulheres: Valdete (Alexia Dechamps), Jaciara (Luciana Coutinho) e Lindalva (Isabel Fillardis). Fatos estranhos começam a ocorrer por lá: o nascimento de um bezerro com duas cabeças, homem mordendo cachorro e sinos inexistentes badalando na igreja. Teve até tempestade de excrementos, com direito a raios e trovões.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SERIES-E-TV