Telespectadores veem crítica à Igreja Católica em 'Apocalipse'

'São quase 1700 anos espalhando as trevas pelo mundo afora', diz o narrador, em uma das cenas apontadas pelo público

por Agência Estado 23/11/2017 13:22
Record TV/Reprodução
Cena traz personagem vestido de forma semelhante ao Papa. (foto: Record TV/Reprodução)
Lançada no último dia 21, a nova novela da Record, Apocalipse, está sendo alvo de críticas de alguns telespectadores. Nas redes sociais, tem-se falado de supostas críticas na trama à Igreja Católica e até menções ao satanismo.

No capítulo exibido nesta quarta-feira, 22, uma das cenas mostra uma congregação na qual os homens presentes usam vestimentas que se assemelham às dos sacerdotes, do catolicismo. Um deles, inclusive, veste-se de forma semelhante ao Papa.
 
O narrador diz: ''São quase 1700 anos espalhando as trevas pelo mundo afora, mas, é claro, tudo muito bem elaborado para parecer divino''. Na sequência, um dos presentes é chamado de sacerdote e em um diálogo fala-se que a instituição é a principal do mundo ''e precisa continuar a ser, custe o que custar''.

A autora da trama, Vívian de Oliveira, disse no evento de lançamento da novela, no dia 16 de novembro, que ''há o Anticristo, mas ninguém praticando o satanismo''. O roteiro, assim como o sucesso Os Dez Mandamentos, terá o judaísmo como religião central da história, além de uma ''igreja romana inventada'', como descreveu a autora. De forma geral, o telespectador acompanhará os acontecimentos do livro do Apocalipse, em um novo resgate da Bíblia.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SERIES-E-TV