Glória Perez perde ação de danos morais contra a Rede Record no STJ

Autora pedia indenização relacionada a matéria veiculada pela emissora em 2012 sobre o assassinato de sua filha, a atriz Daniella Perez. Ainda cabe recurso

por Isabella Souto 24/10/2017 20:41

TV Globo/Divulgação
(foto: TV Globo/Divulgação)
Vinte e quatro anos após perder a filha Daniella Perez, a autora de novas Glória Perez perdeu no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ação em que pedia uma indenização por danos morais contra reportagem exibida pela Rede Record em 2012.

 

Por quatro votos a um, os ministros da Terceira Turma do STJ entenderam que a matéria veiculada no programa Domingo Espetacular tinha cunho informativo e não extrapolou os limites da liberdade de imprensa e do direito à informação. 


A novelista recorreu ao STJ contra decisão semelhante do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Na ação, ela diz que a reportagem teve um cunho sensacionalista, divulgou fotos de intimidade das duas 33 vezes e ainda tratou o ator Guilherme de Pádua – condenado pela morte de Daniela –, como uma vítima.

Além disso, não havia uma autorização da família para a veiculação da matéria. Relator da ação, o ministro Villas Bôas Cueva havia reformado a decisão das instâncias inferiores, mas foi vencido pelos ministros Nancy Andrighi, Moura Ribeiro, Marco Aurélio Bellizze e Paulo de Tarso Sanseverino. 

O entendimento deles foi que a veiculação de fato de repercussão social desobriga a necessidade de anuência prévia. Glória Perez ainda pode recorrer ao próprio STJ ou ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ela não se pronunciou sobre o assunto. 

Reprodução/TV Globo
Daniela Perez e Guilherme de Pádua contracenam em novela (foto: Reprodução/TV Globo)

 
Daniella Perez foi assassinada nos últimos dias de 1992 por Guilherme de Pádua – com quem vivia par romântico na novela De Corpo e Alma, escrita por Gloria – e pela mulher dele, Paula Thomaz.

Em 1997, ele foi condenado a 19 anos e 6 meses de prisão pelo assassinato. Paula recebeu uma pena de 18 anos e meio de prisão.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SERIES-E-TV