Especialista do Biocor fala da importância dos exames de risco cirúrgico

O médico Nestor Ivan Saavedra Terán destaca os procedimentos programados com bastante antecedência, no qual o cirurgião solicita pedidos de laboratório e uma avaliação pré-anestésica

09/05/2017 12:37
Biocor/Divulgação
Nestor Ivan Saavedra Terán, coordenador da especialização médica de cardiologia e clínica médica no Biocor Instituto (foto: Biocor/Divulgação)
Quem passou por uma cirurgia programada sabe que o médico solicita um risco cirúrgico. Agora, quem foi submetido a uma cirurgia de urgência, como apendicite, não se lembra desse passo, que é realizado pela equipe médica. Provavelmente foi verificado entre o clínico e a equipe de cirurgia, em especial, se o paciente apresentava alguma doença de ordem cardiovascular.

Especialista em cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia e coordenador da especialização médica de cardiologia e clínica médica no Biocor Instituto, Nestor Ivan Saavedra Terán destaca os procedimentos programados com bastante antecedência, no qual o cirurgião solicita pedidos de laboratório, uma avaliação pré-anestésica e aquele risco cirúrgico “do qual comentaremos um pouco com a finalidade de orientar, pois quando se fala em cirurgia é inevitável uma dose de estresse”.

De acordo com Nestor Ivan, o propósito da avaliação pré-operatória é verificar o estado clínico do paciente, gerando recomendações para o anestesista e o cirurgião, beneficiando o paciente a curto e longo prazo. Ele cita algumas recomendações importantes:

1 – Não deixe a consulta com o cardiologista para o final; é comum e gera muita pressão quando o paciente fala: “Doutor, minha cirurgia será amanhã e só me falta o risco cirúrgico. Dependendo do procedimento, da idade e de outras doenças o cardiologista pode solicitar outros exames, outros procedimentos prévios e em alguns casos, até outra cirurgia”.
2 – Se o cirurgião solicita exames de laboratório e outros tipos, faça os de laboratório primeiro e leve-os para o cardiologista na consulta pré-operatória. Uma alteração, por exemplo, uma infeção, pode ser detectada com antecedência e deverá ser tratada antes do procedimento.
3 – A consulta pré-operatória tem que ser detalhada e sem pressa. Tente explicar a causa para a indicação da cirurgia, leve exames que motivaram o procedimento e exames cardiológicos prévios, relate sua história de forma cronológica, relate outras cirurgias pelas quais você já passou e o resultado das mesmas. Não esqueça mencionar as alergias a medicamentos, alimentos ou intolerâncias.
4 – Se você já tem um clínico ou cardiologista, procure-o pois ele está familiarizado com você e é muito mais fácil realizar a avaliação pré-operatória. Essa fidelidade tem grandes benefícios para o paciente e para o resultado da cirurgia. Não procure um médico aleatoriamente, porque “é só” um risco cirúrgico. Não é um procedimento burocrático com um carimbo no final. É sua saúde, é sua vida...
5 – Não esqueça de informar seus hábitos, tabagismo, álcool, os medicamentos que toma e as doses. Seu médico orientará quais suspender ou manter antes e depois do procedimento.
6 – Pergunte ao seu médico o tipo de anestesia que será utilizada (local, geral, sedação etc.).
7 – Se você realiza atividade física, mencione a seu médico. É importante para orientar a sua capacidade cardiovascular. Às vezes, seu cardiologista pode solicitar um exame de esteira ergométrica, para medir sua tolerância e detectar problemas coronários ou de pressão.
De posse de toda essa informação, Nestor Ivan ressalta que o médico realizará um resumo visando o procedimento, usará algumas tabelas para situar seu caso com o procedimento proposto, pontuando as recomendações para a equipe de cirurgia e anestesia, desde cuidados básicos e de prevenção (embolias) até cuidados em terapia intensiva para observação inicial. “Tudo isso para tentar deixar o menos possível 'ao acaso'”, afirma. “As leis da natureza não discriminam, se são respeitadas, a natureza sempre nos ajudará a sobreviver.”

Finalmente, nada melhor que a confiança e o otimismo que sempre atraem um bom resultado.

BIOCOR INSTITUTO
Alameda Oscar Niemeyer, 217 - Vila da Serra
Fone: (31) 3289 5000
 
 
Responsável Técnica: Dra. Erika Corrêa Vrandecic, CRM/MG 28.946  

VÍDEOS RECOMENDADOS