Orelha

por 18/05/2013 00:13
Fábio Motta/AE
None (foto: Fábio Motta/AE)
Biografias instantâneas

O papa Francisco já começa a ter suas ideias divulgadas em livros no Brasil. Mas nada na linha de Bento XVI, cujos trabalhos são considerados eruditos até mesmo entre os teólogos. O argentino, bem de acordo com seu estilo, ganha publicações mais populares, como a série em quatro volumes, que divide com o rabino Abraham Skorka e o pastor presbiteriano Marcelo Figueroa. São textos em diálogo que levam os títulos de A dignidade, A oração, Razão e fé e A solidariedade. A edição é da Benvirá. Pela Editora Objetiva chega ao mercado a biografia A vida de Francisco, o papa do povo, de Evangelina Himitian. A imagem do papa ilustra também o disco No coração da jornada, coletânea com músicas religiosas para a Jornada Mundial da Juventude. Para o segundo semestre, a Editora Universo dos Livros anuncia Francisco – O papa dos humildes, do vaticanista Andreas Englisch, que promete desvendar tudo o que está
por trás da decisão do conclave que elegeu o cardeal Bergoglio.



Mulher e diferença

Eleita recentemente para a Academia Brasileira de Letras, a ensaísta Rosiska Darcy de Oliveira (foto), para quem não a conhece, está com livro novo na praça, Elogia da diferença, o feminino emergente (Rocco). Na verdade, trata-se de uma reedição de ensaios tendo como tema a questão da mulher, especialidade de autora. Partindo da tragédia grega de Antígona, filha de Édipo, Rosiska trata na primeira parte do livro o feminino a partir da chave do crime político. No decorrer da obra, a autora mostra como o feminismo muda de rota a partir dos anos 1980, deixando de ser uma luta para se assemelhar aos homens para defender a bandeira do direito de ser diferente.
 

Selo de negócios


A Companhia das Letras inaugura novo selo destinado da área de negócios, o Portfólio Penguin. Os primeiros títulos são Supertimes – Os segredos de sete equipes vencedoras para um desempenho fora de série, de Khoi Tu; Os limites do possível, de André Lara Resende; e Clique: como nascem as grandes ideias, de Frans Johansson. Em Supertimes o autor, que é consultor de estratégia de liderança em Londres, mostra o que está por trás de grupos vencedores como a Pixar, os Rolling Stones, a Ferrari e a Cruz Vermelha.


Eles merecem

A Editora Casa da Palavra aposta no público infantil com três lançamentos de alto nível. O primeiro é o livro Pedro Pedreiro (foto), um interessante livro-objeto desdobrável, com trabalho gráfico de Fernando Vilela a partir da letra da canção de Chico Buarque. De Ferreira Gullar, chega Bichos do lixo, com texto e imagens do poeta, que compartilha com os jovens leitores sua paixão pela colagem. O terceiro título da nova linha da editora é Os invisíveis, de Tino de Freitas e Renato Moriconi, que conta a história de um menino que tem o dom de enxergar pessoas que seus familiares não veem.


Esquerda renovada

Considerado por Slavoj Zizek um dos mais importantes estudos marxistas contemporâneos, Estado e forma política (Boitempo), de Alysson Leando Mascaro, chega às livrarias. Professor da USP e do Mackenzie, Mascaro rompe com as visões que dominam a leitura sobre o Estado e a política na atualidade e estabelece um campo original de análise científica. Mascaro acredita que somente futuras dinâmicas que sejam necessariamente socialistas podem ensejar arranjos sociais inovadores, não fundados na concorrência e nos antagonismos de classes, grupos e indivíduos. “O capitalismo é crise”, define.


Keynes e Marx

O capital e suas metamorfoses é o título do livro que Luiz Gonzaga Belluzzo lança em breve pela Editora Unesp. O economista retorna a seu estudo sobre a crítica da economia política para desvendar as origens e demonstrar as consequências da crise financeira internacional e seus reflexos no Brasil à luz de Marx e Keynes. De acordo com Belluzzo, ambos olham para além da teoria econômica: veem na economia apenas uma etapa para a consumação da boa vida prometida a todos na sociedade capitalista.


Projeto Flexões

A Editora nVersos lança no fim do mês, em São Paulo, o livro Flexões – Um estudo sobre a sexualidade plural, organizado por André Martins e João Zambom. Com tratamento ousado e sensual, as imagens apresentam ao leitor uma visão polifônica da sexualidade, que se somam aos textos, reflexões, depoimentos e poemas que integram o volume. O livro se soma a outras estratégias de discussão sobre o tema, com intervenções urbanas, exposições e debates. Informações: www.nversos.com.br.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE PENSAR