Lily Allen afirma: 'Eu denunciei um caso de assédio e ninguém fez nada'

Com disco novo na praça, cantora fala sobre assédio na indústria musical e compara seu caso com os incidentes envolvendo Harvey Weinstein

por Estado de Minas 08/06/2018 13:18
AFP
Lily Allen lança novo disco no qual aborda temas como o uso de drogas e critica o patriarcado. (foto: AFP)
A cantora britânica Lily Allen lança nesta sexta-feira (8) seu quarto disco de estúdio, No shame, o primeiro em quatro anos, no qual ela prova que continua destemida quando os assunto é polêmica. Em entrevista ao Evening Standart para divulgar o disco, ela fala sobre os casos de assédio dentro da indústria musical e os compara ao incidentes envolvendo Harvey Weinstein, que abalaram Hollywood durante o ano de 2017. 

Segundo a artista de 33, anos, sua gravadora não agiu quando ela denunciou que havia sido abusada sexualmente por um membro da indústria. Além disso, ela afirma ter se sentido ''desconfortável'' ao falar sobre o assunto, já que seu agressor está ''ligado'' a muitas pessoas com quem ela ainda trabalha. 


''Isso aconteceu e eu me senti muito desconfortável ao denunciar, porque eles estão ligados a muitas pessoas com quem trabalho'', declara. ''Pessoas que estão no controle das coisas que me afetam. Eu relatei isso para as pessoas ao meu redor - mulheres! - e ninguém fez nada.'' 

Ela ainda acrescenta: ''Minha gravadora tem uma lista de prioridades e praticamente todas elas tem a ver com pessoas que fizeram algo comigo. Eu sei o que vai acontecer, eles dizem: 'Vamos tentar nos livrar de Lily porque essa pessoa vale mais para nós porque ele nos faz muito dinheiro''', afirma. 

''No cinema e na TV, você pode optar por não trabalhar com essas pessoas novamente. Você pode se mudar de país, sair de Londres. Na indústria da música, você não pode fazer isso, por conta dos longos contratos de trabalho'', esclarece. ''É o mesmo grupo de pessoas em ambos os lados do Atlântico e é inescapável porque são 15 anos de contrato.'' 

LANÇAMENTO O disco, disponível nas plataforma digitais, aborda uma série de questões que vão desde o uso de drogas a criticas ao patriarcado. Além dos três singles promocionais Trigger bang (parceria com Giggs), Higher e Three, o disco conta com 11 música inéditas, e inclui parcerias com Burna Boy e Lady Chann. 

Este é o primeiro trabalho da artista britânica em quatro anos. Seu último disco, Sheezus, foi lançado em 2014, e trouxe músicas como Hard out here e Our time

Lily Allen surgiu como uma promessa da música britânica em 2002. Sucesso no falecido MySpace, ela ganhou projeção mundial com o lançamento do single Smile, do disco Alright, still (2006). Em 2009, a cantora liberou o disco It's not me, it's you. Elogiado por público e crítica, o álbum a estabeleceu como uma das principais compositoras britânicas e suas músicas são marcadas pelo tom irônico, como Fuck you, dedicada ao ex-presidente norte-americana George W. Bush, ou The fear, sobre os desprazeres da fama. 

Abaixo, confira o clipe da música Lost my mind

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA