Banda Premiata Forneria Marconi vem a BH neste domingo

Grupo italiano de rock progressivo se apresenta no Cine-Theatro Brasil. Leia entrevista com dois integrantes do septeto

por Mariana Peixoto 21/04/2018 18:14
Malab/Divulgação
(foto: Malab/Divulgação)
O berço do rock progressivo é a Inglaterra. Ao longo dos 50 anos que está na ativa, o subgênero foi ganhando braços mundo afora. Na Itália, o progressivo tem há quatro décadas um grande nome: Premiata Forneria Marconi (PFM).
 
O septeto retorna neste domingo (22) a Belo Horizonte para show no Cine-Theatro Brasil Vallourec. A apresentação é a última da turnê brasileira, que passou por São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro.
 
Na bagagem, além de toda sua história, o PFM traz seu mais trabalho mais recente, o álbum duplo Emotional tattoos (2017). Ao todo, o trabalho traz 22 faixas – 11 em inglês e 11 em italiano. “Para nós, era importante pensar tanto no público italiano quanto no do resto do mundo, por isto gravamos nas duas línguas”, conta o vocalista e baterista Franz Di Cioccio
 
Criada em meados dos anos 1960, a banda atendeu durante os primeiros tempos pelo nome de I Quelli. Quando sua influência cresceu e a intenção de ir além da fronteira italiana também, o grupo mudou de nome. 
 
O primeiro álbum com o nome de PFM foi Storia di un minuto (1972), quando a banda já aparecia no cenário como atração de abertura de nomes como Deep Purple, Procol Harum e Yes.
 
Se no início o repertório era exclusivamente em italiano, com o lançamento de novos trabalhos o grupo acabou se rendendo ao inglês, para ter maior aceitação no mercado internacional.
 
Na última década, o grupo se dedicou a trabalhos experimentais. “Stati di immaginazione foi um trabalho instrumental, enquanto La buona novella é uma ópera-rock e PFM in classic traz a nossa visão para grandes temas da música clássica”, explica o baixista Patrick Djivas.
 
Para o baixista, a longevidade do grupo é fácil de ser explicada. “Tocar música é o que gostamos de fazer. E fazemos isto sem pensar em modinha ou ranking de mais tocadas. Sempre quisemos ser contemporâneos com o nosso tempo.”
 
Os integrantes contabilizam seis mil apresentações ao longo de sua história. E pouca coisa mudou, afirma Di Cioccio, já que “a música é uma linguagem universal desde sempre”. 
 
Sobre o show deste domingo, Djivas comenta que o repertório vai misturar velhas canções com material novo. “E muita improvisação, que é o que faz com que cada show seja único. Improvisações vêm à tona de acordo com o público e nós sabemos o quanto o Brasil é importante musicalmente. Músicos europeus sempre se sentiram atraídos pela música de vocês.”
 
PREMIATA FORNERIA MARCONI
Show domingo (22), às 19h, no Cine-Theatro Brasil Vallourec, Avenida Amazonas, 315, Centro. Ingressos: Plateia 1 – R$ 300 e R$ 150 (meia); Plateia 2 – R$ 260 e R$ 130 (meia). À venda na bilheteria e no compreingressos.com.br
 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA