Novo clipe de Johnny Hooker denuncia homofobia

Vídeo gravado com participação da cantora Liniker, retrata violência contra casal gay interpretado pelos atores Jesuíta Barbosa e Maurício Destri

por Luiza Maia 30/12/2017 08:00

JDM Music/Divulgação
JDM Music/Divulgação (foto: JDM Music/Divulgação)
Grito contra a homofobia, a música Flutua, faixa de Coração, segundo disco solo do pernambucano Johnny Hooker, ganhou um clipe protagonizado por Jesuíta Barbosa e Maurício Destri e com participação da cantora paulista Liniker. O vídeo de mais de sete minutos foi lançado na véspera do Natal e já superou 625 mil visualizações.


Os atores interpretam um casal vítima do preconceito: inicialmente, por não ter coragem de assumir o relacionamento e, depois, pela agressão física sofrida por Maurício diante de um tímido e constrangido beijo dos dois em público. “Baby, eu já cansei de me esconder/ Entre olhares, sussurros com você/ Somos dois homens e nada mais”, reclama o pernambucano na primeira estrofe da letra assinada por ele.


O próprio Hooker desenvolveu o roteiro em parceria com Daniel Ribeiro, diretor do filme Hoje eu quero voltar sozinho, também estrelado por um personagem gay com deficiência física. O clipe foi dirigido por Renato Spencer. Em Flutua, o casal conversa entre si e com outros amigos usando a Língua Brasileira de Sinais (Libras).


“Tem uma questão muito importante dentro da história, que é a coisa inclusiva. Fala desses namoros quase impossíveis, dessa violência com que a gente tem que lidar o tempo todo, da sociedade em cima do homossexual. Todo tipo de preconceito que a gente tem que enfrentar. Quando a gente alia isso a uma questão física, acho que a gente ganha ainda mais força, por representar um lugar do social que, na maioria das vezes, a gente não trabalha. Não sabemos lidar muito bem com a coisa”, defende Jesuíta.


As cenas de violência são apresentadas sem música. O silêncio intensifica a mensagem e a agressividade da homofobia, materializada nos alarmantes índices de homicídios neste país onde mais travestis e transexuais são mortos no mundo, de acordo com a Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais. Em 2016, foram 347 assassinatos.


“Ninguém vai poder querer nos dizer como amar”, provoca a música, um manifesto ainda importante neste 2017 de tanta intolerância. Flutua é uma das 11 faixas inéditas do álbum Coração, lançado em julho. A produção sucessora de Eu vou fazer uma macumba pra te amarrar, maldito! (com o qual Hooker venceu a categoria melhor cantor popular do Prêmio da Música Brasileira, em 2015) conta ainda com a participação de Gaby Amarantos, em Corpo fechado.


Liniker está também no disco. Parceira do cantor e compositor pernambucano, ela cantou com ele durante o festival Rock in Rio, no palco Sunset. Durante a apresentação, com forte carga política e referências contrárias ao governo Michel Temer, os dois se beijaram, assim como fazem no vídeo de Flutua. Assista ao clipe:

 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA